Guarulhosweb
   

Chevrolet consegue melhorar ainda mais o renovado Cobalt

Ernesto Zanon    18/09/2016 08:54

 

É inegável que o Chevrolet Cobalt ocupa uma posição de destaque quando se busca custo benefício entre os carros médios oferecidos no mercado. Até ser reestilizado pela Chevrolet no final do ano passado, tinha no visual seu calcanhar de Aquiles. No entanto, ao ser modernizado, não ficou devendo em nada para a concorrência. Mesmo assim, o fabricante decidiu mexer de novo em seu sedã e, com a mesma roupagem, tornou a linha 2017 mais econômica, potente e agradável de dirigir.
 
O GuarulhosWeb avaliou durante uma semana um Cobalt LTZ AT, que conta com o motor 1.8 que agora conta com o sistema ECO da Chevrolet, que consiste numa série de evoluções mecânicas e tecnológicas que visam melhores índices de eficiência energética, conforto e emissões. Resultado: mais potência e força numa rotação muito mais baixa. No pé, percebe-se acelerações e retomadas mais vigorosas. A transmissão automática evoluiu e está mais suave e linear nas trocas de marcha.
 
As mudanças na linha 2017 não são perceptíveis ao olhar, já que o visual é exatamente o mesmo. Porém, ele perdeu peso e recebeu melhorias para ficar até 21% mais econômico. Na estrada, durante avaliação, chegou a marcar 17 km/l de gasolina de consumo no computador de bordo, número superior ao indicado pelo fabricante.
 
A dirigibilidade ficou agradável com as mudanças promovidas na suspensão e com a adoção da direção com assistência elétrica progressiva. O volante apresenta respostas mais eficientes no trânsito e na hora de estacionar ficou “mais leve”.
 
 
 
Nova motorização garante agilidade e economia
 
O Cobalt ganhou uma nova motorização com a adoção da geração SPE/4 ECO em substituição ao EconoFlex. O novo desenvolve até 111 cavalos de potência e 17,7 mkgf de força com etanol. O pico de torque agora é atingido a apenas 2.600 rpm, ante 3.200 rpm do modelo anterior.
 
Além de mais ágil, o Cobalt está até 21% mais econômico nesta configuração. Com um litro gasolina, o carro percorre até 15,1 quilômetros na estrada e 12,1 quilômetros na cidade, conforme padrão do Inmetro. Com etanol, são 10,4 quilômetros e 8,3 quilômetros, respectivamente.
 
A transmissão automática continua sendo de seis marchas, porém ganhou comportamento mais suave e inteligente em diversas situações de tráfego, isso mesmo no modo Active Select, que permite fazer as trocas manualmente. O modelo chega a 170 km/h de máxima e é capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em 10,5s, números interessantes para o porte e categoria do veículo.
 
 
 
Mais um carro conectado
 
Para quem gosta de um carro conectado, o Cobalt passa a incorporar novas funções para o sistema OnStar, como navegação por setas projetada na tela do multimídia MyLink e aplicativo para smartphone com dispositivo de diagnóstico – informa a pressão de cada um dos pneus e a quilometragem total percorrida pelo automóvel.
 
 
 
O que ele oferece
 
- Sistema OnStar
 
- Porta-malas de 563 litros
 
- painel com velocímetro digital com bússola e alerta de baixa pressão dos pneus
 
-  multimídia MyLink com Android Auto e Apple CarPlay
 
- Câmera de ré com guias auxiliares
 
- sensor de estacionamento com gráficos
 
- sensor de chuva
 
- sistema de acendimento automático dos faróis
 
- volante com controle das funções do rádio e telefone
 
- acionamento das travas e vidros por controle remoto
 
- ar-condicionado
 
- direção elétrica
 
- conjunto elétrico das travas, portas e vidros
 
- chave tipo canivete com controle remoto de abertura inclusive da tampa do porta-malas
 
- bancos e volante com regulagem de altura
 
- freios ABS com EBD (distribuição eletrônica de frenagem)
 
- airbag duplo
 
- rodas de alumínio aro 16

 

 

Insira seu comentário

Seja o Primeiro a comentar esta noticia

Insira um comentário