Guarulhosweb
   

ELEIÇÕES - Para prefeito de Guarulhos, nove homens e um destino

Ernesto Zanon    01/10/2016 11:05

 

As eleições em Guarulhos, neste domingo, dia 2 de outubro, devem encaminhar o futuro da cidade nos próximos quatro anos. Além de eleger 34 nomes para a Câmara Municipal, as atenções estão voltadas aos dois que se habilitarão a disputar o turno final. Na disputa, nove homens. Dois deles devem se habilitar para a disputa do segundo turno, no final de outubro, quando será conhecido o nome do novo prefeito da segunda maior cidade de São Paulo. 
 
O GuarulhosWeb faz aqui um breve resumo do que cada um pode representar para os destinos da cidade. A disposição dos nomes segue a ordem alfabética como eles se apresentam aos eleitores. 
 
 Albertão (PSOL – 50) 
Professor, Albertão foi vereador pelo PT em três oportunidades, quando ficou conhecido por suas posições radicais, mas ao mesmo tempo bastante contundentes. Deixou o PT em 2006 por divergir da política adotada pelo ex-presidente Lula, quando começaram as denúncias sobre os esquemas pela manutenção do poder, no conhecido do Mensalão. Desde então, passou a circular nos bastidores políticos da cidade, caracterizando-se por suas posições em defesa do socialismo.
 
 
Carlos Roberto (PSDB – 45) 
Empresário com fábrica instalada na cidade há mais de 30 anos, já foi vereador em duas oportunidades (de 1988 a 1992 e de 1993 a 1996), deputado federal entre 2011 e 2014. Esta é a quarta vez que disputa a Prefeitura. Em 1996 ficou em terceiro lugar. Já em 2008 e 2012 foi ao segundo turno contra o atual prefeito Sebastião Almeida (PT), quando se consolidou como o principal nome da oposição ao PT em Guarulhos. Disputa esta eleição com chapa pura, tendo a seu lado como vice o advogado José Winter, do próprio PSDB. 
 
Eli Correa Filho (DEM – 25)
Deputado federal, o paulistano Adriano Eli Correa, que seguiu a profissão do pai famoso, o radialista Eli Correa, mudou seu domicílio eleitoral para Guarulhos em outubro de 2015 para concorrer à Prefeitura, na cidade onde vive a família da esposa Francislene Assis de Almeida. Cumpriu três mandatos consecutivos como deputado estadual. É formado em administração pela Universidade Anhembi Morumbi, em São Paulo. Nesta campanha, seu partido, o DEM se coligou com sete partidos que fazem parte da atual administração do PT em Guarulhos: PMDB, PDT, PRTB, PSL, PTN, PEN e PCdoB. Mesmo assim, apresenta-se como candidato de oposição. 
 
Elói Pietá (PT – 13)
Ex-deputado estadual, Pietá foi prefeito de Guarulhos por dois mandatos, entre 2001 e 2008, depois foi secretário nacional do PT. Foi o principal apoiador para a eleição e reeleição do atual prefeito Sebastião Almeida. Como principais obras à frente da Prefeitura, Pietá apresenta o Trevo de Bonsucesso, inaugurado em 2004, e o Viaduto Cidade de Guarulhos, que não conseguiu concluir e só foi aberto ao tráfego em 2009, por seu sucessor. Ambos os projetos não resolveram os problemas viários, apesar dos altos custos aos cofres públicos. Sua vitória nas urnas representaria a continuidade do projeto de poder do PT em Guarulhos, que chegaria a 20 anos. Tem como vice o secretário de Educação de Almeida, o Professor Moacir. Na coligação majoritária, leva junto apenas o PR. 
 
Gustavo Guti (PSB – 40)
O ex-vereador Guti é o candidato mais novo da disputa com apenas 30 anos de idade. Elegeu-se para a Câmara Municipal pela primeira vem em 2008 pelo PMDB. Em 2012, foi reeleito pelo PV. No entanto, em julho deste ano, por ter trocado de partido, indo para o PSB em 2015, perdeu seu mandato no Legislativo. Desde 2013, Guti – apesar de não compor o bloco de oposição na Câmara – ocupou o espaço de principal crítico à administração petista em Guarulhos. Formado em Administração, tenta chegar à Prefeitura tendo como vice um nome da Rede de Sustentabilidade, o advogado Alexandre Zeitune. Fazem parte de sua coligação também o PPS e o PSC. 
 
Jorge Wilson (PRB – 10) 
Deputado estadual eleito em 2012 na esteira do sucesso nas urnas de seu padrinho e companheiro Celso Russomanno, Jorge Wilson está no comando do Procon de Guarulhos, na administração do prefeito Sebastião Almeida desde o início do primeiro mandato em 2009. Como deputado estadual, não teve qualquer conquista para a população de Guarulhos. Governista, montou uma coligação com outros sete partidos, a maioria ligada ao prefeito do PT. Tem como vice a ex-vereadora Adriana Afonso (PMN). Começou a campanha com o PRB, PSDC, PMN, PRP, PROS, PT do B e PTC. No entanto, por não cumprir compromissos com os aliados, liberou os candidatos dessas legendas a seguirem caminho próprio na disputa para prefeito. 
 
Miguel Martello (PSD – 55) 
Ex-deputado federal e ex-vereador, o empresário Fausto Miguel Martello volta ao cenário político de Guarulhos 18 anos após deixar a Câmara Federal, onde legislou entre os anos de 1995 a 1998. Guarulhense, é proprietário da Paupedra, uma das maiores empresas de extração mineral de todo o Brasil. Na disputa para a Prefeitura, apresenta-se como candidato de oposição ao atual prefeito Sebastião Almeida, apesar de ter em sua coligação partidos que compuseram a administração municipal nos últimos anos, como  SD, PV, PP, PMB e PHS. Tem como vice o ex-prefeito Jovino Cândido (PV). 
 
 
Néfi Tales Filho (PPL – 54) 
Filho do ex-prefeito Néfi Tales, que deixou a Prefeitura de Guarulhos em 1998, após ser eleito pela segunda vez para o cargo, acusado de enriquecimento ilícito, o empresário Néfi Tales Filho tenta resgatar a memória do pai, apresentando-o como o grande injustiçado da história recente da cidade. Na ocasião, Néfi saiu para que Jovino Cândido (PV) ocupasse a Prefeitura. Sem coligação, tem como vice o radialista Gerson Marcondes. Também se apresenta como candidato de oposição ao PT.
 
Wagner Freitas (PTB – 14) 
Ex-vereador, foi candidato a prefeito de Guarulhos em 2012 quando chegou em terceiro lugar, apresentando-se como oposição ao PT. No entanto, mudou de lado no segundo turno apoiando a reeleição de Almeida, ganhando para isso a Secretaria Municipal de Esportes, que comanda desde 2013. Como secretário, além de não resolver os problemas relacionados aos esportes na cidade, praticamente tirou Guarulhos da posição de destaque em práticas esportivas. Hoje, os centros esportivos da cidade estão destruídos ou sem uso, como os ginásios Thomeozão, o Fioravante Iervolino, o João do Pulo e o estádio da Ponte Grande. Apesar de compor a atual administração, tenta se apresentar como candidato de Oposição. Sem partidos coligados, tem como vice a própria irmã Magna Freitas. 
 

 

 

Insira seu comentário

Todos os comentários e opiniões expressas são de inteira responsabilidade dos autores.

Comentários:

  1. Anônimo 01/10/2016 21:56

    Fora PT! FORA TEMER.

    Fora pt(Elói) fora Temer, cambada de chupa cabra, devia esses partidos ser colocar na roseta, já que estão sem utilidade, não podemos deixar o cometa passar oportunidade única, vão passear pelo kosmos de graça. Que beleza, ali eles poderão alisar a calda do cometa. Acorda...Guarulhos.

Insira um comentário