Guarulhosweb
   

Com motor diesel, Fiat Toro oferece desempenho melhor

Ernesto Zanon ? Do GuarulhosWeb    06/11/2016 10:42

 

Com motor turbodiesel 2.0 16V, o Fiat Toro fica bem mais interessante que as versões 1.8 com motorização flex. A potência máxima de 170 cavalos deixa a picape média esperta. O GuarulhosWeb avaliou durante uma semana a versão Freedom, equipada com câmbio manual de seis marchas e tração 4x2, que acaba agradando bem mais que o modelo 1.8 com câmbio automático. 
 
Visualmente é praticamente o mesmo carro que o Flex 1.8. Traz apenas como diferenciais o Skid Plate integrado ao para-choque dianteiro (uma placa de proteção utilizada em veículos off road), rodas de aço de 16” Super Spoke e protetor de cárter. No mais, oferece um bom número de equipamentos de conforto e segurança, que tentam justificar os R$ 99,8 mil que custa. 
 
Sempre é interessante lembrar que o Toro ocupa um espaço entre a Strada e as picapes médias. Tem versões com motores flex 1.8 e 2.0 turbodiesel e três diferentes câmbios – um manual e dois automáticos, com preços que variam entre R$ 82 mil e R$ 122 mil.
 
Com linhas atraentes, que se destacam por inspirar modernidade, apresenta-se como imponente sem ser grande. Com 4.915 mm de comprimento, não entra no rol das grandalhonas para enfrentar o trânsito urbano. Mas tem tamanho ideal para encarar qualquer viagem. E ainda coloca motorista e passageiros em posição mais alta e passa certa impressão de superioridade.
 
A versão Freedom com motor diesel se supera, porque garante desempenho para ter um ótimo comportamento tanto na cidade como na estrada, sem um consumo de combustível excessivo. Dá para fazer mais do que 10 km/l de diesel numa viagem e na cidade fica na casa dos 8 km/l, números bem melhores que a versão flex quando abastecida a etanol. Ou seja, na hora de fazer as contas, vale a pena. 
 
 
 
Carro oferece bom número de equipamentos 
 
O Toro oferece um bom número de equipamentos de série e razoável nível de conforto, até para os dois passageiros que vão no banco de trás. Para o motorista, a posição de dirigir é agradável, mas faltam porta-objetos mais à mão.  O acesso ao compartimento de cargas é facilitado pela tampa traseira, dividida exatamente no centro. As duas portas oferecem uma versatilidade de uso ainda não experimentada por clientes do segmento de picapes. Elas abrem lateralmente.  
 
 A suspensão, muito bem calibrada, garante um dos melhores atributos do Toro. Fugindo da característica de algumas picapes, que pulam demais, ele demonstra-se bastante agradável, sem sobressaltos garantindo um novo referencial de conforto interno.
 
Os bancos dianteiros e traseiros contam com diferentes níveis de densidade da espuma, de modo a proporcionar mais conforto em pequenos ou longos trajetos. Os encostos de cabeça dianteiros usam Polipropileno Expandido, que melhora a segurança e ameniza o efeito chicote do pescoço em caso de colisão traseira.
 
Nos bancos traseiros, a estrutura do assento foi desenvolvida em chapa de aço com perfil antimergulho. Isso evita o deslocamento do ocupante após uma colisão. O apoio de cabeça pode ser abaixado quase totalmente, aumentando a visibilidade do vidro traseiro quando não há ocupantes na parte de trás. O encosto é totalmente rebatível, e o descansa-braço central vem com porta-copos embutido.
 
 
 
O que vem no Toro
 
- Remote Start: permite ligar o carro a aproximadamente 50 metros de distância, acionando também o ar-condicionado 
 
- Easy Entry: permite acessar o interior do carro mesmo com a chave no bolso. 
 
- Keyless Entry 'N' Go: partida e desligamento do veículo através de um botão localizado no painel, sem necessidade de inserir a chave no contato.
 
- Central Multimídia Uconnect: tela colorida de LCD de 5 polegadas, sensível ao toque. 
 
- Rádio Connect: visor monocromático de alta definição, rádio AM/FM, entrada auxiliar, duas entradas USB para carregamento e reprodução de mídia
 
- Câmera de ré: tem grande ângulo de alcance
 
- Quadro de instrumentos: tela de 3,5 polegadas, monocromática, com 16 tons de cinza. 
 
- Função Cornering: função integrada ao farol de neblina que acende automaticamente quando se faz uma curva em baixa velocidade, aumentando a visibilidade e a segurança.

 

 

Insira seu comentário

Seja o Primeiro a comentar esta noticia

Insira um comentário