Guarulhosweb
   

Sem ajoelhar

Ernesto Zanon    21/12/2016 08:34

 

De novo, com o anúncio de nomes mais técnicos do que políticos para compor seu primeiro escalão, o prefeito eleito Guti (PSB) reforça sua intenção de estabelecer novos parâmetros para a administração pública. O vice Alexandre Zeitune (Rede) não economizou nas palavras: “Temos compromisso com quase 500 mil eleitores que votaram em nós. Não vamos ficar de joelhos para a Câmara e não queremos a Câmara de joelhos para o Executivo”. 
 
Nova política 
Ao anunciar o delegado da Polícia Federal, Edmilson Pereira Bruno, para a Controladoria, Guti deixou claro que irá redimensionar a hoje inoperante Ouvidoria do Município. O titular não ficará vinculado a qualquer secretaria, reportando-se diretamente ao Gabinete. Independente da forma, o mais importante: o controlador, pelo currículo que carrega e postos que ocupou, deverá se tornar uma pedra no sapato de quem não entender que a forma de se relacionar com a administração pública mudou. 
 
Papai noel chegou
Depois de receber mais de R$ 32 milhões da Prefeitura nos últimos quatro anos, a Agende (Agência de Desenvolvimento de Guarulhos) foi agraciada – no apagar das luzes do governo de Sebastião Almeida (PT) – com um decreto que a nomeou como a gestora do ainda projetado Parque Tecnológico, outra promessa não cumprida pela atual administração. 
 
Agência de hip hop
Após ser questionada sobre o que fez com o dinheiro público que recebeu nos últimos quatro anos, a Agende preferiu ficar em silêncio. Já a Secretaria Municipal de Educação, de onde partiu a maior parte dos empenhos pagos, informou que a Agende foi responsável por ministrar diversos cursos a alunos da rede municipal em escolas e CEUs. Entre outros, constam ensinamentos de hip hop e dança folclórica.  
 
Não é comigo
Pego de surpresa por dirigentes de entidades sociais, que estão com os pagamentos em atraso, em evento realizado na manhã de ontem no Paço Municipal, Almeida tentou jogar a “bomba” para o secretário de Governo, Benê Silva. Ao buscar uma saída do local, houve empurra-empurra. O chefe de Gabinete, Hélio Arantes, tomou as dores do chefe e jogou café na presidente de uma associação. 
 

 

 

Insira seu comentário

Seja o Primeiro a comentar esta noticia

Insira um comentário


estadao brasil Leia Também

21/02 07:16
Obra de ficção
17/02 07:37
Via rapidíssima
16/02 06:35
Do lixo
15/02 06:39
De olho no tempo
14/02 07:08
Na própria carne