Guarulhosweb
   

Cinco dicas para ter o próprio negócio em 2017

Redação Guarulhosweb    05/01/2017 17:39

 

Em meio às crises institucional e econômica do Brasil, muitas pessoas se perguntam o que devem fazer para ter ou aumentar as suas rendas mensais em 2017. O aumento do nível de desemprego, resultado da retração econômica, coloca muitos brasileiros diante do dilema: procurar recolocação ou abrir o próprio negócio?
 
Não são poucos os que possuem o sonho de “virar patrões”. De serem “donos do próprio nariz”. Pensando nisto, o gerente da Prime Contabilidade, Gabriel Moretti, listou cinco recomendações básicas para aqueles que pretendem ser empreendedores. São dicas que parecem simples, mas que exigem atenção. Confira:
 
Conheça a área de atuação
Não adianta oferecer um produto ou um serviço e não ter noção do que se trata. É preciso conhecer bem o mercado, saber executar as tarefas e ter total domínio sobre os prós e contras da mercadoria ou serviço que pretende comercializar.
 
Não há como imaginar, por exemplo, que o dono de um açougue não saiba nada sobre carnes. Assim como alguém que não conheça sobre carros, dificilmente, saberá administrar uma oficina mecânica.
 
Evite modismos
Não é raro os brasileiros copiarem boas ideias. Mas o fato de algo ter dado certo para uma pessoa ou empresa, não significa que você terá o mesmo sucesso. Quando alguém decide abrir um bar e começa a ter lucro, não demora muito e outras pessoas também abrem bares na mesma região. De repente, há cinco negócios com a mesma finalidade nas redondezas. Não é difícil que os cinco fechem após um determinado tempo. E ninguém, neste período, pensou em abrir uma borracharia, por exemplo.
 
O caso acima é apenas demonstrativo, mas reflete o que ocorreu com as paleterias. Quando as paletas (sorvetes com recheios) começaram a ser vendidas no Brasil, muitos apostaram no negócio. Hoje é comum encontrá-las em comércios generalistas, como padarias. Atualmente é difícil encontrar um local que venda exclusivamente paletas, pois a moda passou.
 
A rede MexicasFest, por exemplo, surgiu em 2013, um ano antes do “boom” do setor. O dono, Ricardo Santos, disse ao portal Terra, em reportagem de novembro do ano passado, que 2014 tinha sido o ano da ascensão. “Foi excelente", afirmou. Mas o empresário também sentiu os efeitos do refluxo do mercado, com o excesso de competidores. "Em 2015 não vendemos nem 30% do que tínhamos vendido no ano passado. Minha fábrica, que chegou a ter 14 funcionários, hoje funciona com três", disse Ricardo.
 
Capacite-se
Por mais que você tenha o “dom” para o empreendedorismo, nunca deixe de se aperfeiçoar. O mundo é cada vez mais dinâmico. O que vale hoje pode não ter serventia amanhã. Renove-se e inove sempre.
 
Há incontáveis cursos oferecidos por uma infinidade de instituições sobre como se tornar um empreendedor. Muitos deles gratuitos. Basta uma pesquisa rápida na internet para encontrar o treinamento adequado à sua necessidade e ao seu bolso. Nestas horas, quaisquer conselhos e recomendações de pessoas experientes são válidos. Conhecimento nunca ocupa espaço.
 
Tenha uma quantia reserva
Ao tomar a decisão de empreender, a pessoa precisa saber que o negócio não vai dar retorno imediato. Aliás, pode ser que nem haja o lucro esperado. Por isto, é fundamental ter um dinheirinho guardado para eventuais imprevistos e, até mesmo, para você se sustentar até o empreendimento engrenar. Não há como apostar todas as suas fichas em uma incógnita. Seja prudente e mantenha uma reserva.
 
Perseverança
Apesar da famosa frase "sou brasileiro e não desisto nunca", é preciso ter perseverança para alcançar os objetivos. Tenha paciência e não desista na primeira dificuldade ou no primeiro prejuízo. Veja qual foi o erro, aprenda com ele e tente não repetí-lo. Lembre-se também de sempre ouvir empreendedores mais experientes. Não seja orgulhoso. Ninguém nasceu sabendo.
 

 

 

Insira seu comentário

Seja o Primeiro a comentar esta noticia

Insira um comentário