Guarulhosweb
   

Presos do Parada Neto não podem receber visitar e mantimentos até domingo

Antonio Boaventura - Do GuarulhosWeb    11/01/2017 10:47

 

Detentos que estão abrigados no pavilhão III da Penitenciária I “José Parada Neto” estão com visitas e entrega de mantimentos suspensas até o próximo domingo, 15. A punição aos presos está relacionada a agressão ao diretor do Núcleo de Segurança e Disciplina e outros dois agentes de segurança que trabalham no local, que não tiveram seus respectivos nomes revelados pela Secretaria de Administração Penitenciária do Estado.
 
O incidente envolvendo o gestor e os agentes se deu no dia 2 deste mês. Como punição aos infratores, a administração daquele empreendimento prisional decidiu suspender alguns dos benefícios que os mesmos têm direito como visitas e o recebimento de mantimentos por familiares ou visitantes (Jumbo). A Pasta também informou que existe um processo de investigação em curso para apurar os fatos.
 
A Secretaria de Administração Penitenciária do Estado também ressaltou que esta medida tem como objetivo ouvir os presos durante a apuração, realizar revistas e proteger a integridade física de funcionários, visitantes e advogados, a direção da unidade estipulou a suspensão cautelar das visitas no dia 08 e 15 e a entrega do Jumbo (a comida que vem de fora do presidio e itens de higiene pessoal – cada unidade tem a sua regra) nesta quinta-feira, 12.
 
Em função do ato de indisciplina dos detentos daquela unidade, a administração optou por realizar o isolamento dos abrigados daquela instalação. No entanto, a Pasta não informou a quantidade de detentos que o pavilhão III abriga e tampouco a sua totalidade nos demais pavilhões. Mas, ela reitera que estes estão sujeitos às punições previstas na Lei de Execução Penal por falta grave. 
E por fim, a SAP informa que a Portaria Conjunta CRO/CRN/CCAP/CRC/CVL - 001, de 19/04/2007, padroniza as regras para a entrega de jumbo nas Unidades Prisionais. É permitido aos visitantes levar gêneros alimentícios, inclusive comidas prontas em geral, acondicionadas em recipientes transparentes - neste último caso, somente no dia da visita no sábado ou no domingo. É permitido também o envio de remessas semanais de bens, objetos e comidas não perecíveis. 

 

 

Insira seu comentário

Todos os comentários e opiniões expressas são de inteira responsabilidade dos autores.

Comentários:

  1. Anônimo 25/03/2018 16:25

    Advogada criminalista

    Vocês sabem que eu assisti funcionários enchendo suas gavetas com pacotes das maçãs pequenas, destinadas aos presos? Vocês sabem que eles pegam sarna, furunculose, e outras doenças de pele? Que bebem água fétida? Que nenhum advogado tem contato físico com seus clientes?

  2. Anônimo 25/03/2018 16:20

    Advogada

    Se o Estado fornecesse alimentação digna a desnecessidade do Jumbo seria de grande alívio para as famílias. Há uns quinze dias em um local em São Paulo foi fornecido frango contaminado. Vocês conseguem imaginar mais de 20 pessoas por cela, com diarreia? E seiscentos presos?

  3. Anônimo 13/01/2017 08:38

    LEI Execução Penal

    Na verdade que se cumprisse a retro Lei a qual o detento teria que trabalhar para reparar os prejuízos causado a terceiros. Simples. Cumpra-se a Lei.

  4. Roberta 12/01/2017 17:11

    verdades

    Bolsonaro 2018

  5. Erika 12/01/2017 17:08

    Dh

    Preso precisa trabalhar pra pagar a comida.

  6. Agmar 12/01/2017 17:07

    Sap

    tudo corrupto

  7. Marcos Junior 12/01/2017 17:06

    Quer nada não

    Estuprador não quer nada, só kit e colchão!

  8. sandro 12/01/2017 00:21

    è o fim

    NA verdade esse tal de Jumbo não deveria existir,o Estado serve as refeições para os presos, esse jumbo não passa de uma regalia , e funciona como um esquema interno e externo de propinas que são pagas para comercialização dentro dos presídios,

Visualize todos os 8 comentários

Insira um comentário