Guarulhosweb
   

Lenha na fogueira

Redação Guarulhosweb    01/02/2017 07:24

 

Alemão do Transporte, ex-suplente de vereador petista e presidente da Coopertrans – Cooperativa da cidade ligada aos micreiros, defende que a cidade precisa acabar imediatamente com o Bilhete Único e com as gratuidades no transporte público coletivo, a fim de que o governo não tenha mais de subsidiar o preço da passagem de ônibus. Guarulhos hoje gasta cerca de R$ 40 milhões em subsídios e se a Justiça mantiver o congelamento dos valores pagos atualmente pela tarifa, R$ 3,80, a cidade terá de desembolsar em 2017 aproximadamente R$ 90 milhões. Vale lembrar que Alemão na gestão passada foi bem próximo ao ex-secretário de Transportes, Atílio Pereira, mas nunca citou uma vez sequer essa sugestão. Se o governo municipal não tivesse de desembolsar esse subsídio, qual seria o preço real da passagem?

 

Ingerência?

Uma dos assuntos mais comentados hoje nas rodas políticas se refere às constantes interferências do Poder Judiciário nos assuntos que dizem respeito a outras esferas, como Legislativo e Executivo. De acordo com os comentários, o tempo todo a Justiça tenta dar as diretrizes de como devem agir a Câmara e a Prefeitura, o que para alguns beira a intromissão. O certo deveria ser que cada Poder ficasse no seu quadrado, mas já virou fato comum o Judiciário querer legislar. O mais interessante é que em assuntos polêmicos, como a dívida astronômica do SAAE e a falência da Prefeitura nos últimos 16 anos, por exemplo, nenhum questionamento se vê e os grandes escândalos sequer viram inquéritos. Pau que dá em Chico também tinha que dar em Francisco. Por que a Justiça não abaixa também o preço dos combustíveis e da cesta básica?

 

Batalha

A direção do Sind-Entregas de Guarulhos e região esteve recentemente reunida com o secretário de Transporte e Trânsito, Giuliano Locanto, e com o adjunto da pasta, Ticiano Neves, participando de uma reunião que decidiu pela nomeação de uma comissão tripartite para discutir a regulamentação dos condutores autônomos de Entrega Rápida no setor do supermercado, hipermercado e mercado atacadista da cidade. O vereador Dr. Alexandre Dentista (PSDC) também marcou presença. Participará dos próximos debates, além de representantes da categoria, o sindicato dos taxistas, que no ano passado lutou muito para a rejeição da implantação desta nova categoria de transporte na cidade. A briga parece que vai longe.

 

Reclamação

Usuários da UBS Vila Galvão estão indignados com os privilégios dados aos servidores que ali trabalham, pois os mesmos estacionam seus veículos durante o dia todo nas vagas destinadas aos pacientes que ali frequentam. Placas informais de proibido estacionar foram afixadas em todos os locais de parada. Quem precisa de um atendimento médico, não tem onde parar o seu carro.

 

 

Insira seu comentário

Seja o Primeiro a comentar esta noticia

Insira um comentário


estadao brasil Leia Também

21/02 08:32
Cronologia
07/02 06:44
Novo comando
03/02 07:27
Segredo desvendado
31/01 09:29
Barril de pólvora