Guarulhosweb
   

Na própria carne

Ernesto Zanon    14/02/2017 07:08

 

Além de ter um orçamento bastante enxuto neste ano, a Secretaria Municipal de Comunicação apresentou uma solução interessante para o corte de custos, seguindo a determinação de Guti a todas as pastas. Rodrigo Buffo e Anderson Marsili, até então secretário e adjunto respectivamente, abriram mão do status de Secretaria e sugeriram que a pasta fosse absorvida pelo Governo, tornando-se desta forma diretores dentro do novo desenho da administração. Para o prefeito, foi um exemplo de desprendimento dos dois profissionais em nome da governabilidade.
 
Maturidade
 
Na coletiva sobre os primeiros 40 dias de sua administração, chamou a atenção dos jornalistas a maturidade apresentada por Guti, tanto em sua explanação sobre o que encontrou na Prefeitura como nas soluções que cada uma das secretarias, além de Saae e Proguaru, vêm implementando. Com um discurso firme, passou a imagem de alguém que está bastante preparado para o cargo e que sabe exatamente o que está fazendo, a despeito de uma das maiores críticas que recebeu ao longa da campanha eleitoral, quando ouviu de adversários que se tratava de um “moleque inconsequente”.
 
 
No flagra
 
Vem contribuindo muito para essa imagem as posturas adotadas por Guti até aqui. Mas nada superou a intervenção na UPA São João, no final da noite de sexta-feira, quando – ao lado de secretários e vereadores - fez uma visita surpresa à unidade de saúde, cujos funcionários pararam de atender por falta de segurança e condições de higiene, além de terem os salários atrasados pela Fundação ABC, a organização de saúde responsável pelo local. Tudo foi transmitido ao vivo pelo Facebook em um live que até ontem já tinha superado a casa das 700 mil visualizações.
 
 
Locaute
 
Locaute é o termo usado quando um empregador se recusa a oferecer os instrumentos de trabalho em retaliação a reivindicações do empregado e, assim, impede-o de trabalhar para não ter que pagar seu salário e enfraquecer a classe. Pode-se entender como a "greve do empregador". Esta prática é proibida judicialmente no Brasil. Quando envolve a administração pública, há uma derivação do locaute. No caso, a empresa deixa de pagar os funcionários, ignorando suas obrigações contratuais, jogando a responsabilidade para seu contratante, no caso a Prefeitura. Qualquer semelhança com Guarulhos não é mera coincidência.
 
 
Corujão
 
Seguindo o exemplo do prefeito de São Paulo, João Dória, a Secretaria Municipal de Saúde já está em conversas adiantadas com hospitais particulares de Guarulhos para a contratação de serviços, como a realização de exames clínicos em horários em que as estruturas não são utilizadas. De antemão, o titular da pasta, Roberto Lago, adiantou que o Stella Maris deverá reabrir a maternidade para absorver parte da demanda municipal. Segundo afirmou, em 10 de março o hospital deverá iniciar a realização de cirurgias ortopédicas encaminhadas pela Prefeitura. 

 

 

Insira seu comentário

Todos os comentários e opiniões expressas são de inteira responsabilidade dos autores.

Comentários:

  1. Anônimo 14/02/2017 22:54

    Na contra-mão

    Na contra-mão da Comunicação, na Segurança temos um Adjunto Joel Bomfim q nenhum Gcm sabe o que faz, mas consta na folha de pagto. e 2 diretores sendo 1 para a Gcm e outro para SEAL Assuntos legislativos!na Guarda?.Estamos com partes de salarios de Nov. q não foram pagos ! Na GCM ta sendo + do mesmo

  2. Francisco 14/02/2017 07:37

    RÁ! RÁ! RÁ!

    Qual é a função de um secretário adjunto mesmo???? O prefeito não disse na campanha que iria acabar com eles????

Insira um comentário


estadao brasil Leia Também

22/08 07:32
Quem deve
18/08 07:38
Guarulhos 2040
17/08 07:34
E tome mistério
16/08 07:27
Papéis trocados