Guarulhosweb
   

Compass Trailhawk, o Jeep a diesel que sabe onde vai chegar

Ernesto Zanon - Especial para o GuarulhosWeb    14/02/2017 10:10

 

Desde os anos 30, o nome Jeep é sinônimo de um carro valente, que enfrenta qualquer tipo de terreno. A marca se sofisticou e passou a produzir, fora do Brasil, automóveis 4x4 de luxo, sempre no segmento dos SUVs maiores. No Brasil, a partir da constituição da Fiat Chrysler Automobiles, com fábrica em Pernambuco, entrou no mundo dos utilitários esportivos compactos com o Renegade. Mas era pouco ainda. No final do ano passado, chegou a vez do médio Compass (bússola em português), com motores flex e diesel, um Jeep que tem rumo mais do que certo.
 
O GuarulhosWeb avaliou a versão Trailhawk, com o motor diesel 2.0 Multijet II, o top de linha da marca, que é sonho de consumo para quem quer um SUV com excelente espaço, ótima dirigibilidade e equipado com tudo o que tem direito para enfrentar o trânsito nas cidades e também no desejado fora de estrada. Tudo com tecnologia, desempenho e sofisticação, que tem preço determinado em R$ 149.990,00.
 
Além do motor 2.0 Multijet II turbo diesel, a versão Trailhawk conta com caixa automática de 9 marchas – com aletas atrás do volante – e tração 4x4 Jeep Active Drive Low. São 170 cv de potência e 35,7 kgfm de torque, com 80% (28,5 kgfm) já disponível a baixas 1.500 rpm. Ao volante, durante uma semana de avaliação na cidade e em estradas, as respostas são rápidas, com ótimas arrancadas e retomadas de gente grande. É pisar e seguir em frente nas mais diferentes situações, sem solavancos ou aquele desagradável barulho de motor sendo forçado. As trocas de marchas são praticamente imperceptíveis, algo de se destacar em um carro deste porte e, ainda mais, movido a diesel.
 
 
Conforto é de carro de luxo
 
Vestido para o ambiente urbano, nada melhor que um habitáculo confortável e recheado com muita tecnologia. O interior conta com materiais e acabamento sofisticados e ao mesmo tempo funcionais. Há ainda detalhes refinados. De série no Trailhawk, a chave de presença Keyless Enter ’n’ Go garante as boas vindas. Com a chave no bolso, é possível entrar no veículo e dar a partida apertando o botão na coluna de direção.
 
O modelo conta ainda com tela configurável de TFT no quadro de instrumentos, oferecendo  duas dezenas de informações do computador de bordo e de outros sistemas, como áudio, navegação GPS, telefonia e recursos de segurança. Botões no raio esquerdo do volante, que também abriga comandos do controle de velocidade de cruzeiro do limitador de velocidade e de áudio. O bem-estar a bordo se completa com os bancos elétricos para motorista (8 direções) e passageiro (4).
 
Há ainda o sistema multimídia Uconnect com tela de toque, navegador GPS embutido, câmera de ré e conexões Bluetooth e USB,  em um monitor colorido de 8,4 polegadas, com funções extras como controle do ar-condicionado e comandos de voz ainda mais avançados. A qualidade de áudio fica ainda melhor com o som opcional da renomada marca Beats, de 506 Watts de potência, 9 alto-falantes e subwoofer.
 
 
 
Para todo tipo de terreno
 
Não foi possível colocar o Compass em condições fora de estrada, durante o período de avaliação. Mas pelos equipamentos oferecidos, é possível perceber que o Jeep tem condições de enfrentar todo tipo de terreno. O fabricante aponta que a função 4WD Low (reduzida) faz com que a tração Jeep Active Drive Low garanta o melhor desempenho off-road do segmento. Ela acompanha o sistema Selec-Terrain, que prepara o veículo para lidar da melhor forma possível com o piso. Basta girar o seletor no console central e o conjunto mecânico se adapta aos modos Snow (neve, para terrenos escorregadios), Sand (areia), Mud (lama) e Rock (pedra), este último exclusivo da versão Trailhawk. Ou então o Compass faz tudo sozinho no modo Auto.
 
Ainda segundo a Jeep, a inteligência do sistema se apresenta de outras formas. Quando a tração nas quatro rodas não é necessária, o eixo traseiro fica totalmente desconectado, para economizar combustível e reduzir o desgaste dos componentes. Mas a unidade de transferência de força (PTU) localizada na dianteira reacopla automaticamente o eixo cardã que distribui o torque para as rodas de trás, caso seja detectada uma situação de risco. Por exemplo, ao iniciar uma subida com os limpadores do para-brisa acionados – nesse caso o sistema entende que o piso está escorregadio e já se antecipa a qualquer eventualidade.
 
O Compass Trailhawk tem suspensão 2 cm mais alta, pneus especiais de uso misto, placas extras de proteção sob a carroceria e o adesivo preto fosco no centro do capô. 
 
 
 
O que o Compass Trailhawk oferece:
 
- controle eletrônico de estabilidade (ESC)
 
- sistema anticapotamento (ERM)
 
- sistema de monitoramento de pressão de pneus (TPMS)
 
- controle de velocidade de cruzeiro
 
- controle de partida em subida
 
- assistente de partida em rampa (HSA)
 
- freios a disco nas quatro rodas com ABS
 
- três pontos de fixação de cadeiras infantis Isofix
 
- repetidores de direção nos retrovisores externos
 
- faróis de neblina com função cornering (acende do lado que se esterça em manobras ou em baixas velocidades)
 
- dois air bags laterais, dois de cortina e um para os joelhos do motorista, além dos dois frontais
 
-  controle de adaptativo de velocidade (ACC)
 
- monitoramento de mudança de faixa (LDW)
 
- farol alto automático (AHB)
 
-  aviso e prevenção de colisão frontal (FCWP)
 
- sistema de estacionamento automático, o Park Assist

 

 

Insira seu comentário

Seja o Primeiro a comentar esta noticia

Insira um comentário