Guarulhosweb
   

Do lixo

Ernesto Zanon    16/02/2017 06:35

 

Não deve ser Elói Pietá (PT) o primeiro a ser ouvido pela CEI do Lixo, em formação na Câmara Municipal. Apesar do ex-prefeito alardear, quando era candidato em 2000, que considerava escandaloso o contrato entre a Prefeitura e Quitaúna,  poucos meses após assumir o cargo renovou o acordo e aumentou consideravelmente os valores pagos pela administração à empresa. A honra de abrir os trabalhos ficará a cargo do também ex-chefe do Executivo, Jovino Cândido (PV).
 
Às flores
Jovino, no final dos anos 90, nos últimos meses de seu mandato como prefeito, lançou o projeto “Do lixo às flores”, idealizado pelo carnavalesco Joãosinho Trinta, que contava com a participação direta da Quitaúna, empresa com a qual ele demonstrava ter bastante proximidade. Talvez, até pelo sucesso da iniciativa que consistia, entre outras ações, em pinturas de muros pela cidade ressaltando a importância da preservação, a oposição na época, dominada pelo PT, demonstrava tanta ira em relação à empresa coletora de lixo. No entanto, toda a raiva passou rapidinho.
 
A cereja
Mas que ninguém imagine que a CEI ficará restrita a ouvir Elói, o segundo a ser chamado para depor, conforme a coluna apurou, e a Jovino – se não estiver doente. O também ex-prefeito Sebastião Almeida (não mais no PT) deverá ser a cereja do bolo entre os depoentes, já que foi a compra assinada por ele nos últimos dias de sua pífia gestão no Bom Clima de uma área da Quitaúna, que suscitou a abertura da comissão de inquérito na Câmara.
 
 
Estação Mamonas
Familiares da banda guarulhense Mamonas Assassinas, cujos integrantes morreram em trágico acidente aéreo em 1996, encontraram mais uma forma de eternizar os “garotos do Cecap”, como ficaram conhecidos. Segundo notícia publicada ontem no UOL, eles irão se encontrar com o governador Geraldo Alckmin (PSDB) na próxima semana para solicitar que a estação da CPTM, em construção naquele bairro, receba o nome do grupo musical.
 
Onde tem fumaça
Inspiradas pelo movimento que deixou o Espírito Santo em situação de completo caos, mulheres de policiais militares de Guarulhos realizaram um pequeno protesto em defesa de seus familiares, em frente ao 15º Batalhão da PM. Eles pedem, entre outras reivindicações, aumentos salariais, já que os integrantes da corporação são impedidos por lei de promover greves ou manifestações desta natureza. Apesar da baixa adesão, um sinal de alerta deve estar aceso no Palácio dos Bandeirantes. 

 

 

Insira seu comentário

Todos os comentários e opiniões expressas são de inteira responsabilidade dos autores.

Comentários:

  1. Alessandra 16/02/2017 09:15

    Vergonha

    Tanto as mulheres dos pms do ES como de Guarulhos, se querem q a renda familiar melhore, que vão trabalhar tb. Se já trabalham, provavelmente, estão faltando, o q impactará em descontos. Vergonha alheia.

Insira um comentário


estadao brasil Leia Também

17/10 07:30
Almeida correu
11/10 06:36
Ressaca
10/10 07:28
Show de horrores
06/10 07:08
Vai conforme a maré
05/10 07:24
Pagando dívidas
04/10 06:30
Novos ares