Guarulhosweb
   

Prefeitura realiza ação para minimizar efeitos da paralisação de ônibus

Redação Guarulhosweb    14/03/2017 20:09

 

A Prefeitura de Guarulhos informa que irá monitorar o  movimento de paralisação decretado para quarta-feira (15) e se houver condições, os veículos permissionários do sistema municipal irão circular.
 
Os agentes de transporte e trânsito estarão todos na rua para agilizar a fluidez do trânsito e o retorno do serviço público de transporte, assim que for possível. O Centro Integrado de Inteligência de Guarulhos irá também monitorar as vias e o trânsito da cidade.
 
A Secretaria de Segurança Pública, através da Guarda Civil Municipal, estará com o Grupamento de Trânsito (GTRAN) apoiando integralmente a operação da Secretaria de Transportes e Trânsito (STT).
 
Por fim, a Prefeitura de Guarulhos ressalta que todo o esforço está sendo somado para minimizar o impacto que a paralisação poderá causar.
 
A paralisação 

Os passageiros que dependem das linhas municipais e metropolitanas de ônibus vão ficar sem transportes na manhã desta quarta-feira, dia 15 de março. O Sindicato dos Condutores (Sincoverg) de Guarulhos anunciou, por meio de carta aberta, divulgada à população que irá aderir ao movimento nacional promovido pela CUT (Central Única dos Trabalhadores) contra a Proposta de Emenda à Constituição 287/2016, que trata da Reforma da Previdência Social. 

A paralisação é de alerta e deve atrasar a entrada de motoristas e cobradores em seus locais de trabalho. Em vez de começarem a operar às 4h desta quarta-feira, os ônibus só devem começar a sair das garagens a partir das 7h. Ou seja, o transporte público municipal e intermunicipal ficará prejudicado até por volta das 8h, quando os veículos começam a circular a partir dos terminais. 

Como o movimento é nacional, há previsão de paralisações em outros setores, como no Metrô de São Paulo, entre outros. Outros sindicatos filiados à CUT e outras centrais sindicais avaliam nesta terça-feira se irão aderir ao movimento. 

A Prefeitura de Guarulhos ainda não informou se haverá algum esquema de emergência para o transporte de passageiros. Será a primeira paralisação a ser enfrentada pelo novo prefeito Guti (PSB). Até o final do ano passado, sob a adminsitração do ex-petista Sebastião Almeida (hoje no PDT), o governo municipal não preparava qualquer ação especial para minimizar os efeitos da paralisação. 

 

 

 

Insira seu comentário

Todos os comentários e opiniões expressas são de inteira responsabilidade dos autores.

Comentários:

  1. Marcelo Cardoso da Silva 17/03/2017 20:46

    Transporte coletivo

    Volta Lotação

  2. ebeth 15/03/2017 07:01

    AGORA É PARA SE PREOCUPAR

    POIS OS AGENTES DE TRÂNSITO ESTARÃO NAS RUAS PARA FAVILITAR .... QDO ESTES CARAS RECEBEM ESTA MISSÃO O TRÂNSITO NÃO FLUI

  3. Anônimo 15/03/2017 03:11

    Parabens ao nosso prefeito gutti

    Parabens ao nosso prefeito gutti pelo empenho em nossa cidade afim de minimizar a paralização em nosso municipio.

  4. Anônimo 14/03/2017 20:50

    sempre alerta

    esperamos que não so os ônibus parem..mas que toda so população participe de alguma maneira...há quem promova a não ida as compras, até mesmo de gêneros alimentícios, desde que se possa passar um dia sem algum tipo de alimento... ponha uma faixa, uma toalha na frente da casa..acorda povo

Insira um comentário