Guarulhosweb
   

50 minutos

Ernesto Zanon    12/04/2017 08:35

 

Durante a coletiva à imprensa sobre os 100 dias de governo, o prefeito de Guarulhos, Guti (PSB), falou durante 50 minutos, antes de abrir a sessão para perguntas dos jornalistas. Ele mostrou um raio X de como encontrou a Prefeitura em 1º de janeiro, explicou o que já foi realizado e ainda apresentou as metas que serão cumpridas neste primeiro ano de gestão. Quem participou da organização do evento garante que havia muito mais para mostrar, porém foi necessário traçar um resumo para que a entrevista não se estendesse por horas.
 
 Workaholic
 
Guti disse, durante a coletiva, que não descansou um dia sequer nestes 100 de governo. Ele citou que não se trata apenas de amor pela cidade ou disposição para o trabalho, características que já demonstrou ter. “É necessidade. Para colocarmos Guarulhos em pé de novo não dá para descansar. Precisamos todos ter essa determinação”. Mas deu uma boa notícia para seu primeiro escalão. “A partir de agora, vocês terão pelo menos um fim de semana por mês para descansar”.
 
 
Armadilha
 
A falta de insumos e remédios em postos de saúde, tema de críticas à Prefeitura nestes primeiros 100 dias, não ocorreu por acaso. Guti explicou que a administração anterior manteve materiais em estoque para durar apenas até o fim de 2016 e início de 2017. “Alguns fornecedores deixaram de ser pagos desde julho. Dá a impressão de que eles paravam de pagar de acordo com a previsão do estoque, para que os problemas estourassem em janeiro. E foi o que aconteceu”. À medida que os fornecedores deixavam de ser pagos, ele paravam de entregar as mercadorias.
 
Solução
 
Em janeiro, começou a faltar medicamentos e insumos em toda a rede municipal. Por sua vez, a Secretaria de Saúde, diante do caos instalado, devido à Lei de Licitações, não podia fazer compras em outros fornecedores já que tinha contrato com aqueles que deixaram de fazer as entregas. “Ficamos sem saída. Estamos repactuando as dívidas deixadas para poder voltar a receber os materiais. Parte deles, inclusive, já retomaram o fornecimento e a situação começa a melhorar”, explicou.
 
 Revolução na saúde
 
Ainda sobre a apresentação dos 100 dias, Guti evitou falar em projetos para todo o mandato. Preferiu abordar somente metas possíveis de serem alcançadas até o final do ano. Mas deixou um recado em relação à área da saúde, considerada – devido à herança recebida – a mais problemática de todas as pastas. “Em breve, faremos alguns anúncios que vocês não vão acreditar. Será uma verdadeira revolução na saúde municipal. No momento certo, vocês saberão”, avisou o prefeito. 

 

 

Insira seu comentário

Seja o Primeiro a comentar esta noticia

Insira um comentário


estadao brasil Leia Também

17/10 07:30
Almeida correu
11/10 06:36
Ressaca
10/10 07:28
Show de horrores
06/10 07:08
Vai conforme a maré
05/10 07:24
Pagando dívidas
04/10 06:30
Novos ares