Guarulhosweb
   

Só primeiro tempo

Ernesto Zanon    21/04/2017 09:01

 

Depois de ficar 11 dias sem realizar sessões devido ao recesso da Semana Santa, os vereadores retornaram às atividades em plenário na última terça-feira. Nesta quinta, a sessão relâmpago durou pouco mais de 45 minutos e terminou por falta de quórum, repetindo uma velha prática do Legislativo guarulhense, sem votar qualquer projeto de importância para a população. Com a licença de 15 dias solicitada pelo presidente Eduardo Soltur (PSD), coube ao vereador Pastor Anistaldo (PSC) comandar os trabalhos, que terminaram nesta véspera de feriado sem, nem mesmo, os acalorados embates entre parlamentares da situação e oposição.
 
 
Maior impacto
 
Enquanto o vereador Brinquinho (PT) tenta aprovar na Câmara Municipal seu projeto – impraticável, por enquanto – de implantar rodízio de veículos em Guarulhos, a exemplo do que ocorre em São Paulo, algumas medidas bem mais simples poderiam ser adotadas, com maior possibilidade de impacto positivo no trânsito da cidade. Uma delas seria a limitação no horário para a circulação de caminhões de maior porte em ruas e avenidas da região central e bairros próximos.
 
 
Rodízio sem condições
 
A implantação de rodízio de veículos neste momento seria algo insano. Não se pode admitir criar limitações para a circulação de veículos (não se sabe nem que áreas seriam atingidas) sem antes existir em Guarulhos um amplo sistema de transportes que possa atender a contento toda a população. Hoje é inimaginável querer colocar dentro dos ônibus os motoristas que seriam obrigados a deixar seus carros em casa em um dia por semana. Nem mesmo na capital, onde existe uma diversidade de meios de transportes público, a medida demonstra ser tão eficaz.
 
 
Resultado melhor
 
Já a limitação de horários para o trânsito de caminhões, principalmente de grande porte, que circulam livremente por ruas e avenidas de toda cidade a qualquer hora do dia, garantiria um fluxo mais rápido para os demais veículos, inclusive de transporte coletivo. Fora que muitos destes caminhões, com excesso de carga, contribuem em muito para a destruição do já sofrível asfalto de nossas vias.  
 
 
Mais fiscalização
 
Vale salientar que existe, em algumas poucas avenidas da região central, a proibição de veículos com mais de três eixos em determinados horários do dia. Mesmo assim, não é difícil ver carretas pesadas transitarem livremente, sem se importar com possíveis autuações que possam vir a sofrer por parte de agentes da STT (Secretaria de Transportes e Trânsito). Para que a medida se tornasse eficaz, deixando as vias para o trânsito de automóveis e ônibus, seria fundamental ampliar a área de restrição, além de intensificar a fiscalização para coibir abusos.
 
 
 

 

 

Insira seu comentário

Seja o Primeiro a comentar esta noticia

Insira um comentário


estadao brasil Leia Também

28/04 07:10
Capital-trabalho
27/04 07:18
Guarulhos perde
26/04 07:08
Adesão forçada
25/04 07:23
Até no Fantástico
20/04 07:07
Juíza afastada
19/04 07:26
Ligações perigosas