Guarulhosweb
   

Mexeu com uma

Ernesto Zanon    12/05/2017 06:28

 

Toda vez que alguma mulher, seja de que forma for, é execrada publicamente por qualquer figura nacional, a vereadora Janete Pietá (PT), que adora bater no peito por se dizer defensora das minorias, costuma usar a Tribuna da Câmara Municipal para intermináveis discursos. Curiosamente, na sessão desta quinta-feira, não se manifestou para um desagravo em memória de Marisa Letícia, a ex-primeira dama falecida em fevereiro, mas que acabou responsabilizada pelo viúvo, o ex-presidente Lula (PT), durante depoimento em Curitiba, por possíveis irregularidades em relação ao famoso tríplex do Guarujá. 
 
Foi o PT que fez
A ponte do rio Baquirivu, que liga a avenida Jamil João Zarif à rodovia Hélio Smidt, foi fechada em 2013, com a anuência do prefeito então no PT, Sebastião Almeida. Na ocasião, era uma medida provisória, solicitada pela concessionária GRU Airport, devido às obras do Terminal 3, inaugurado para servir aos interesses da Copa do Mundo de 2014. O compromisso com Guarulhos era claro: o acesso para a população seria reaberto em alguns meses. 
 
7 a 1 
O tempo passou, o Terminal 3 foi inaugurado, a Brasil levou 7 a 1 da Alemanha, a Copa acabou e o acesso nunca mais foi reaberto. O então prefeito se fingiu de morto. A concessionária bateu o pé e se recusou a cumprir o que ficou acordado. Sobrou para a população dos bairros da região do São João, que perderam um importante acesso para a Hélio Smidt. Alguns poucos vereadores gritaram, espernearam, ameaçaram realizar alguns protestos isolados. Nada adiantou. 
 
Conversa adiantada
Quatro anos depois, sem que a concessionária do Aeroporto – concedido pelo governo de Dilma Rousseff (PT) promovesse qualquer contrapartida para beneficiar Guarulhos, o acesso segue fechado. O prefeito Guti (PSB), diferente de seu antecessor, levantou-se da cadeira para exigir do Ministério dos Transportes para que intervenha na questão, exigindo não só que a ponte seja reaberta, mas que acessos melhores sejam viabilizados. 
 
Compromisso do ministro
A ida de Guti a Brasília para discutir o tema com o ministro dos Transportes, Maurício Quintella Lessa, foi bastante providencial, já que que o assunto faz parte de uma audiência pública que acontece na próxima terça-feira na Câmara Federal, que deverá debater a reabertura da ponte. Na sessão do Legislativo municipal desta quinta-feira, vários vereadores informaram que estarão presentes no ato, em Brasília, que vem sendo divulgado pelo deputado Eli Correa Filho, que se diz o pai da criança. Quintella admitiu que os interesses do município devem ser levados em consideração e prometeu interceder por Guarulhos. 
 
Questão de prioridade
A vereadora Janete Pietá (PT), que era deputada federal na época que a ponte foi fechada e tentou – em vão – lutar por sua reabertura, garantiu que “a audiência pública é uma iniciativa da Câmara Federal e não de um parlamentar, que vem dizendo ser o responsável”, mandando um recado direto para Eli. Já o colega de bancada dela, Edmilson Souza, alegou que não poderá ir a Brasília no dia 16 porque é dia de sessão no Legislativo Municipal. Em tempo. Ele faltou na sessão da última terça-feira porque havia viajado para Curitiba, engrossar os atos de apoio ao ex-presidente Lula (PT), que depôs ao juiz Sergio Moro na quarta-feira. Cada um define a prioridade que mais lhe importa. 
 

 

 

Insira seu comentário

Seja o Primeiro a comentar esta noticia

Insira um comentário


estadao brasil Leia Também

21/07 07:17
Maratona
20/07 07:26
Nada fácil
19/07 07:26
Temporada de festas
18/07 07:25
Perdeu a chance
13/07 07:25
Pedala Guarulhos