Guarulhosweb
   

Com motor três cilindros, Voyage 1.0 faz mais de 20 km/l

Ernesto Zanon    21/05/2017 12:09

 

Um carro para o dia-a-dia, com desempenho interessante, razoável espaço interno, que dá para colocar na estrada no final de semana e, o melhor, muito - mas muito mesmo - econômico. Este é o Novo Voyage, com motor 1.0 litro de três cilindros, o sedã compacto da Volkswagen que - durante a avaliação - atingiu a incrível marca de 23,6 quilômetros com um litro de gasolina. O número, bastante alto, foi obtido após cerca de 50 km, sem trânsito, andando numa média entre 80 e 90 km/h. Porém, ao final de uma viagem de 200 km, a marca não foi muito inferior. O computador de bordo do modelo Confortline apontou para média de 21 km/l.
 
Além da economia, o motor EA211 da VW não deixa a desejar em desempenho, sempre levando em consideração que se trata de um carro 1.0, que tem suas limitações naturis, com seus 82 cavalos de potência máxima com etanol e 75 cavalos com gasolina. Vai extremamente bem no trânsito urbano, reagindo bem nos momentos em que precisa acelerar um pouco mais forte. Na estrada, não encontra dificuldades para acompanhar o fluxo no limite máximo de velocidade, na casa dos 120 km/h. As recuperações, mesmo com três adultos a bordo, são tranquilas, sem sobressaltos. Números oficiais do fabricante indicam aceleração de 0 a 100 km/h em 12,9 segundos (gasolina) e 12,7 segundos (etanol). A velocidade máxima do sedã é de 173 km/h (gasolina) e 175 km/h (etanol).
 
Segundo a VW, o novo motor proporciona alto torque em baixas rotações, permitindo alongar a relação de marchas em até 10%, reduzindo o consumo de combustível e proporcionando maior conforto em velocidades de cruzeiro. Não é necessário ficar trocando de marchas o tempo todo. Numa viagem mais longa, com um consumo médio na casa dos 20 km/l, é possível ter uma autonomia próxima dos 1.000 km sem precisar parar para o reabastecimento. Não é apenas o motor o segredo de tanta economia. O carro vem equipado com pneus “verdes”, de baixa resistência ao rolamento, com aumento na aplicação de sílica em sua composição. Na versão versão intermediária Comfortline, tem a medida 185/65 R14.
 
 
Atualizadíssimo
 
O Novo Voyage traz de série airbags frontais e freios ABS com EBD (Distribuição Eletrônica de Frenagem), além do sistema ESS (Sinal de Frenagem de Emergência) como equipamento de série. Ele funciona como um alerta para evitar colisões traseiras. Toda vez que o motorista aciona o pedal de freio de forma acentuada, em que atua o ABS, o sistema aciona as luzes traseiras de freio de forma intermitente, sinalizando aos motoristas que vêm atrás uma desaceleração acentuada.
 
O sedá oferece ainda o Comfort Blinker, importante recurso de conforto e segurança. O dispositivo possibilita que o motorista, com um leve toque na alavanca de seta, indique a direção que pretende ir com o veículo, sem necessariamente acionar a alavanca de seta completamente. Com esse leve toque, o sistema aciona a luz de seta três vezes seguidas e indica a intenção de troca de faixa.
 
Em seu novo quadro de instrumentos com iluminação branca, o Voyage oferece de série, além do computador de bordo, a indicação de consumo instantâneo de combustível. O item auxilia o motorista a conduzir de forma mais econômica. Outro dispositivo de auxilio ao motorista para uma condução voltada à economia é o indicador digital de troca de marchas. O motorista recebe a informação da marcha ideal a ser engatada por meio de um indicador numérico e por setas orientando o motorista a reduzir ou aumentar a marcha.
 
O painel traz também o indicador digital de velocidade, que ajuda a controlar com mais precisão a velocidade instantânea, importante para evitar multas por excesso de velocidade. O painel também conta com o velocímetro analógico. Há ainda o I-System, no instrumento combinado do painel, com informações do rádio – como a sintonia (AM/FM) e o nome da música que está tocando –, o status do telefone (se está ou não conectado com o Bluetooth) e os dados do computador de bordo (que informa distância percorrida, tempo de viagem, velocidade digital, consumos instantâneo e médio de combustível e autonomia).
 
Adicionalmente, os modelos vêm equipados com o sistema ECO Comfort. Esse dispositivo está presente em todas as versões (com I-System) e orienta o motorista a dirigir de forma mais econômica, por meio de mensagens no painel (instrumento combinado), que podem ser selecionadas para aparecer tanto com o veículo parado como em movimento.
 
 
Ar-condicionado ligado – Se o ar-condicionado estiver ligado e o vidro for abaixado mais de 20%, aparecerá a seguinte mensagem no instrumento combinado: “Ar-condicionado ligado; fechar janelas”. Essa medida reduz o consumo de combustível, pois aumenta a eficiência do sistema de ar-condicionado, ao manter o interior refrigerado, demandando menos energia do motor para acionamento do compressor do ar-condicionado.
 
Aceleração em vão - Com o veículo parado, o ECO Comfort também pode emitir alertas visuais com as mensagens: “Não acionar o pedal do acelerador na partida do motor” e “Não acionar o pedal do acelerador com o veículo parado”. Essas duas medidas evitam que a rotação do motor seja elevada sem necessidade, economizando combustível antes mesmo de o veículo entrar em movimento.
 
“Evite ter o motor em funcionamento com o veículo parado.” Essa mensagem também pode aparecer no painel, em condições com temperatura ambiente de até 50°C e com o motor em funcionamento por mais de 10 segundos. A finalidade é evitar o desperdício de combustível em marcha lenta.
 
Resistência aerodinâmica - Com o veículo em movimento, outras importantes recomendações do ECO Comfort ajudam a economizar combustível. Por exemplo: se o motorista estiver dirigindo acima de 90 km/h e com as janelas abertas mais de 20%, surgirá a mensagem “Resistência do ar: verifique se as janelas estão fechadas”. Os vidros completamente fechados otimizam a penetração aerodinâmica em altas velocidades, reduzindo a resistência do ar ao movimento.
 
Frenagem - O ECO Comfort também recomenda, por meio de mensagem no painel, que o motorista não pressione os pedais de freio e embreagem ao mesmo tempo por mais de 6 segundos, no momento de desaceleração. Por isso a dica: “Na frenagem, desengatar apenas abaixo de 1.300 rpm”. Essa recomendação reduz o consumo porque, no momento em que o motorista para de acelerar, com a marcha engatada, o acelerador eletrônico envia um sinal para Unidade Eletrônica de Controle cortar completamente a injeção de combustível do motor. Só que, para o motor continuar em funcionamento, é preciso que a embreagem seja desacoplada em uma rotação próxima da marcha lenta. Portanto, a indicação para pressionar a embreagem abaixo de 1.300 rpm considera uma margem até a rotação real de marcha lenta.
 
Por outro lado, se o motorista mantiver os pedais de freio e embreagem pressionados ao mesmo tempo, o motor passa a funcionar em marcha lenta, mas com algum consumo de combustível, a fim de manter o propulsor em funcionamento.
 
‘Tilt down’
 
Quando equipados com ajustes elétricos dos espelhos retrovisores, o Novo Gol e o Novo Voyage ganham a função “tilt down”, presente em modelos como Golf e Passat. Esse recurso regula automaticamente o espelho retrovisor do lado do passageiro, apontando para o meio-fio toda vez que a marcha à ré é engatada. Ao desengatar a marcha à ré, o espelho retorna exatamente à posição que estava ajustado previamente.
 
O “tilt down” ainda permite que o motorista ajuste o quanto deseja que o espelho seja rebaixado ao ser acionado, melhorando o campo de visão do meio-fio.

 

 

Insira seu comentário

Seja o Primeiro a comentar esta noticia

Insira um comentário