Guarulhosweb
   

Iglesias detalha primeiro quadrimestre da nova gestão da Saúde

Redação Guarulhosweb    30/05/2017 19:20

 

O secretário municipal de Saúde José Sérgio Iglesias Filho apresentou o resultado financeiro dos primeiros quatro meses do ano de sua pasta em audiência pública realizada na manhã desta segunda-feira (29) na Câmara de Guarulhos. Os trabalhos foram presididos pelo vereador Dr. Alexandre Dentista (PSDC), presidente da Comissão Permanente de Higiene e Saúde Pública da Casa.
 
Assessores de Iglesias fizeram apresentações que informaram as fontes e onde foram aplicados os recursos recebidos, os valores envolvidos, o total de atendimentos e procedimentos, obras em andamento, infraestrutura, gastos com medicamentos, ações nos equipamentos municipais, estaduais e conveniados, entre outros detalhes. Revelaram que, de um total de R$ 2.660.907.000,00, orçamento anual previsto para 2017, foram realizados no primeiro quadrimestre R$ 961.423.237,00, ou seja, 36,13%, vindo dos impostos e de recursos da União e do Estado. “Esperamos atingir ao final do ano 28 ou 29% do orçamento da Prefeitura investidos na Saúde, bem acima dos 15% que são o mínimo legal”, avalia Iglesias. O montante foi utilizado em nos quatro principais programas da Secretaria: Aperfeiçoamento da Gestão do SUS; Melhoria da Atenção Básica em Saúde; Ampliação e Melhoria da Média e Alta Complexidade e Especialidades Médicas; e Vigilância e Saúde.
 
Em relação a obras, A Secretaria prevê como grande ação para 2017 a requalificação de UBSs, sendo 15 obras concluídas e 19 obras a executar. Até agosto, por exemplo, devem ser entregues unidades em Vila Galvão, Ponte Alta, Jardim Aracília, Jardim São Ricardo, São Rafael, Vila Galvão e Cecap.
 
 
 
Instituto Gerir
 
No momento das perguntas do público, Iglesias foi muito questionado por vereadores e conselheiros do Conselho Municipal de Saúde-CMS sobre o convênio assinado entre a Prefeitura e o Instituto Gerir, de Goiás, que administra três hospitais municipais e está envolvido em questões judiciais em outros Estados. “Temos um modelo de gestão que nos permite avaliar o trabalho de terceiros e encerrar o convênio a qualquer momento”, explicou o secretário. Segundo ele, até o momento a avaliação é que o atendimento tem sido adequado e a perspectiva de investimentos nos equipamentos de saúde envolvidos tem sido animadora.
 
Sobre as dificuldades financeiras enfrentadas no início do ano, Iglesias lembrou que havia dívidas herdadas da gestão anterior, alguns contratos tiveram que ser revistos e que foi preciso contar com o bom senso de fornecedores para que a população não fosse prejudicada. “Como gestor em Saúde, tenho que resolver os problemas sem me preocupar com os responsáveis, ser gestor, e não político”, afirmou.
 
Participaram ainda da audiência os demais vereadores da Comissão, Eduardo Carneiro (PSB) e Moreira (PTB), os petistas Janete Rocha Pietá, Genilda, Zé Luiz e Prof. Rômulo Ornelas, Thiago Surfista (PRTB) e Paulo Sergio (DEM). O presidente do Conselho Municipal de Saúde Antônio Luiz do Vale e outros integrantes da entidade também participaram.
 

 

 

Insira seu comentário

Seja o Primeiro a comentar esta noticia

Insira um comentário