Guarulhosweb
   

CRÔNICA DA CIDADE - O que era onde os shoppings estão hoje

Valdir Sanches    01/06/2017 13:52

 

  Quando Giuseppe Saraceni abriu sua fábrica, em uma chácara de Guarulhos, em 1919, Charlie Chaplin fazia sucesso no cinema mudo. Havia acabado de estrear “Um dia de Prazer”. Como poderia Giuseppe supor que, naquele mesmo lugar, muito tempo depois, existiriam quinze salas de cinema falado?

   Giuseppe, um imigrante italiano, trabalhava em uma casa que havia na chácara, que era também sua moradia. Produzia calçados e artigos de couro, como protetores de perna. Entre a clientela estava um Batalhão de Guardas de São Paulo.

    Correram os anos, e na década de 1970 a Olivetti, uma empresa italiana, comprou a chácara e construiu sua fábrica. As máquinas de escrever que produzia fizeram sucesso, até o surgimento do computador. Em fins da década de 1990, fechou as portas.   

    Oito anos depois, inaugurou-se naquele mesmo lugar, às margens da via Dutra, o Internacional Shopping Guarulhos, o primeiro grande empreendimento do gênero na cidade. Nos 212 mil metros quadrados de área construída, estão 271 lojas. Nelas pode se encontrar de tudo, menos protetores de pernas para policiais.

     A praça da alimentação atende 500 pessoas, o estacionamento  3.900 veículos por dia. Um parque de entretenimento, dentro do shopping, oferece 250 atrações. As salas de cinema são quinze. Há detalhes que causariam assombro na época de Carlitos.

   Dependendo da sala, os personagens do filme saem da tela pela ilusão da terceira dimensão. Ou é o espectador que se sente no meio da ação mostrada em tela gigante com som potente. Ou ainda sua poltrona trepida em sincronia com a ação do filme.

   É o maior conjunto de cinemas da Grande São Paulo, e o segundo maior do País.

   Três anos antes de Giuseppi Saraceni montar sua fábrica, um outro imigrante italiano, Nello Poli, abriu seu comércio de secos e molhados. Ficava na avenida Guarulhos, perto do centro. Era 1916. Poli podia imaginar que um dia sua loja teria quatro andares e escadas que carregam o freguês?

    Os negócios foram tão bem, que em 1934 a Casa Poli mudou para a rua D. Pedro II, a principal da cidade. Em 1989, transformou-se no Poli Shopping, o pioneiro de Guarulhos, com escadas rolantes – uma novidade por aqui.

   No ano passado, comemorou-se o centenário da Casa/Shopping Poli. Um entre os participantes recebeu uma homenagem especial. Primo Poli, 98 anos, filho do fundador Nello.

   O distante Bom Sucesso recebeu seu shopping Center em 2006.  Está a quinhentos metros do trevo de acesso ao bairro, na via Dutra. Tem 132 lojas, área de alimentação e diversão. E seis cinemas. Em 2013 surgiu na Vila Rio o Shopping Pátio Guarulhos, com cem lojas e quatro salas de cinema digital.

   Há poucos dias, uma exposição de arte sacra estava entre as atrações do Parque Shopping Maia... Mais um shopping em Guarulhos? Nada surpreendente, para a cidade mais importante do Estado, depois da Capital.

   O novo shopping surgiu há dois anos, nas proximidades do Bosque Maia. Veio com concepção arquitetônica diferenciada, como a iluminação interna apoiada pela luz de claraboias. Possui duzentas lojas, e praça de alimentação com mil lugares. Nos três níveis de estacionamento estão 1600 vagas.

    Quem vai às salas de cinema VIPs, não precisa se preocupar com a pipoca. Ela é servida por garçons. Não é exatamente assim, mas antes de o filme começar atendentes trazem o cardápio de bebidas, comidas - e pipoca. As onze salas de cinema do shopping têm a qualidade dos modernos recursos tecnológicos de hoje.    
 

 

 

Insira seu comentário

Todos os comentários e opiniões expressas são de inteira responsabilidade dos autores.

Comentários:

  1. Anônimo 01/06/2017 19:55

    Correção de datas.

    "JK INAUGURA FÁBRICA DA OLIVETTI EM GUARULHOS O presidente Juscelino Kubitschek inaugura hoje, em Guarulhos (SP), a fábrica da Olivetti. Foram investidos US$ 2 milhões em maquinarias e US$ 2,5 milhões em obras. Folha da Tarde 12-11-1959"

Insira um comentário