Guarulhosweb
   

MTST quer ajuda da Caixa para criar conjunto habitacional em ocupação nos Pimentas

Katia Russões - Do GuarulhosWeb    06/07/2017 16:42

 

 
Um grupo ligado ao MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto) voltou às ruas de Guarulhos nesta quinta-feira para protestar e pedir o apoio das autoridades para que eles se mantenham uma ocupação no Jardim Centenário. Eles querer aprovar um projeto de moradia popular para a área onde, segundo informou uma assessora do grupo, já vivem mais de oito mil famílias. O grupo - estimado em 400 pessoas, segundo a Polícia Militar -  esteve em uma unidade da Caixa Econômica Federal, na avenida Salgado Filho, para solicitar apoio do banco para que realize os investimentos necessários no local.
 
O grupo permaneceu por cerca de uma hora em frente a agência da Caixa, mas foi orientado a seguir para a Secretaria Municipal de Habitação, onde deve ser atendido por um gerente da agência. Segundo uma representante do MTST, a Caixa pode intervir junto ao Ministério das Cidades, para que o projeto de moradias populares seja realizado na área, que é uma propriedade particular.  
 
Segundo informou o MTST, o terreno possui 54 mil metros quadros e estaria abandonado há cerca de 30 anos. A princípio 400 famílias ocuparam o local. A notícia se espalhou e mais pessoas se instalaram chegando a 8.100 famílias. O MTST acredita que mais 3 mil famílias estejam interessadas em fazer parte da ocupação. 
 
O grupo já realizou diversas manifestações pela cidade. Na primeira semana de ocupação, as famílias estiveram na prefeitura onde pediram ajuda para negociar o terreno com o proprietário. Na ocasião a Secretaria de Habitação esclareceu que a Prefeitura não é parte do processo, podendo apenas interceder caso o proprietário queira negociar. Porém, um pedido de reintegração de posse já foi encaminhado à Justiça. 
 
Reunião
 
A Secretaria de Habitação informa que o resultado da reunião foi bastante positivo. Diante da proposta de venda do terreno feita pelo proprietário, ficou acertado que a Caixa Econômica Federal irá realizar avaliação do mesmo para elaboração de proposta de compra da área visando a construção de moradias populares, através da linha de financiamento especial Faixa 1 Entidades. Uma nova reunião entre mediada pela Prefeitura deve acontecer na próxima semana.
 
 

 

 

Insira seu comentário

Todos os comentários e opiniões expressas são de inteira responsabilidade dos autores.

Comentários:

  1. Sandro 07/07/2017 09:17

    Retrato do BRASIL

    Trabalhar ninguém quer né???

Insira um comentário