Guarulhosweb
   

Corte de verbas federais afeta a Unifesp em Guarulhos

Katia Russões - Do GuarulhosWeb    11/07/2017 15:22

 

A Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), em Guarulhos, é uma das unidades em todo o pais que estão sofrendo com os cortes de verbas que já aconteceram e podem aumentar após aprovações sugeridas pelo atual governo. A EFLCH (Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas), localizada no campus Guarulhos, oferece oito curso de bacharelado, oito de licenciatura, sete mestrados acadêmicos, dois doutorados e um mestrado profissional.
 
Segundo o portal de notícias da CBN, as universidades federais do país só teriam dinheiro para pagar contas até setembro. A falta de verbas estaria acarretando demissões de terceirizados, contas de luz acumulados e obras de expansão paralisadas.
 
De acordo com os cálculos apresentados pelo portal, a estimativa é de que em 2017 o governo libre pouco mais de R$ 3 bilhões para as 63 instituições do país arcarem com seus custos. O valor - considerando a inflação do período - seria 13% menor que o ano anterior. 
 
O GuaruhosWeb entrou em contato com a Unifesp em Guarulhos, que esclareceu que a educação e a saúde, setores estratégicos de um Estado democrático, sempre enfrentaram problemas relacionados às questões orçamentárias.
 
Porém, a atual situação é “bastante adversa e preocupante”, o motivo seriam os cortes orçamentários que atingem setores estratégicos da universidade pública como os fomentos para a pesquisa, por exemplo, assim como setores básicos para o seu funcionamento como pagamento de água, luz, segurança, manutenção e limpeza. Este corte inicialmente se aproximaria a 10% daquilo que foi previsto somado a uma liberação parcelada o que comprometeria qualquer planejamento institucional.
 
A maior preocupação da direção acadêmica de Guarulhos está na política de Assistência Estudantil que tem sido violada com estes cortes orçamentários, comprometendo os benefícios de bolsas e alimentação aos estudantes, o que a curto prazo pode significar um número elevado de alunos que abandonarão seus estudos no ensino superior.
 
A EFLCH/Unifesp possui aproximadamente 3300 estudantes de graduação, 500 de pós-graduação, 90 servidores técnico-administrativos em educação e mais de 230 docentes, além de 83 funcionários terceirizados.
 

 

 

Insira seu comentário

Seja o Primeiro a comentar esta noticia

Insira um comentário