Guarulhosweb
   

Queda?

Erivan Monteiro    22/07/2017 16:41

 

O CORINTHIANS vem de tropeços no Campeonato Brasileiro. Ainda tem uma boa margem na liderança da competição à frente do vice-líder Grêmio , mas o que todos perguntam é se essa fase de instabilidade é apenas circunstanciais ou é reflexo de uma queda de rendimento. As próximas rodadas vão nos dizer o que acontece com o Timão. Agora uma situação é certa: o índice de aproveitamento, que beirava os 90%, era totalmente irreal para um dos campeonatos mais equilibrados do mundo.

 

OLHO VIVO

O QUE CAUSA preocupação na torcida alvinegra, porém, é o elenco curto, com poucas opções de troca na ausência dos titulares. Uma das principais causas da excelente campanha estava justamente no fato de o time mudar muito pouco, o que proporcionou um entrosamento rápido. Agora, com a lesão de Jadson e a mudança no jeito de jogar sem o seu camisa 10, há uma certa expectativa para saber como o time irá se comportar.

 

AOS POUCOS

AOS POUCOS, Dorival Júnior vai acertando o São Paulo. O ex-treinador santista já conquistou sua primeira vitória e agora tem mais tranquilidade para dar continuidade ao trabalho. Não acredito em queda do Tricolor. Sigo afirmando que ficará no meio da tabela, com direito a vaga na Sul-Americana. Isso será bom para “salvar” o trágico ano e se organizar para 2018, quando a pressão será maior da torcida, afinal já são alguns anos sem conquista – a última foi a Sul-Americana, em 2012. 

 

É ESTRANHO...

ALGO COMENTADO pela torcida e imprensa é o fato de que Dorival Júnior ganhar vários reforços nesta reconstrução do São Paulo, algo que Rogério Ceni não teve. Justiça seja feita. Ceni só teve baixas. Perdeu quase 20 jogadores. Dorival, por sua vez, tem novos jogadores e um ídolo da torcida tricolor: Hernanes, que volta ao clube após ter sido bicampeão brasileiro pelo São Paulo – 2007 e 2008.

 

JUSTIÇA 1

O GOLEIRO Jaílson retomou a titularidade no gol alviverde. Justíssimo. O jogador trabalhou quieto, com humildade e, com sua tradicional competência, voltou ao gol do Palmeiras diante do Flamengo, quarta-feira, pelo Campeonato Brasileiro. E mais: provou que também tem estrela, pois, além de várias defesas complicadas, ainda salvou o Palmeiras da derrota na Ilha do Urubu ao defender o pênalti do meia Diego.

 

JUSTIÇA 2

ADMIRO muito esse rapaz. Operário da bola, rodou o ‘submundo do futebol’, nas séries B e C do Brasileiro e em times pequenos do interior do Brasil, como Americano-RJ e Guaratinguetá, entre outros, antes de chegar ao Palmeiras, nestas histórias que somente o esporte, e mais especificamente o futebol, pode nos proporcionar. Aproveitou a chance no ano passado após a lesão do então titular Fernando Prass, debutou no Brasileirão aos 35 anos, entrou na ‘fogueira’ e se tornou um dos símbolos do título nacional de 2016. E o mais incrível: ainda não perdeu com a camisa do Alviverde.

 

JUSTIÇA 3

COM ESTRELA e competência demonstradas, Jaílson seguirá como o goleiro titular do time verde. O técnico Cuca já deixou claro que ele terá sequência na equipe, inclusive coincidindo com as partidas decisivas, que valem a temporada para o Palmeiras: diante do Cruzeiro, em Belo Horizonte, pela Copa do Brasil, na próxima semana; e diante do Barcelona-EQU, dia 9 de agosto, no Allianz Parque, quando precisará vencer o adversário por dois gols de vantagem para manter viva a chance de conquistar a América.

 

JUSTIÇA 4

JAÍLSON é tão gente boa, tão humilde e tão fiel a seus pares que, quando defendeu o pênalti, apontou para o banco de reservas, dividindo os louros da grande defesa com o companheiro Fernando Prass. Com isso, ele prova que, mais que a concorrência, há lealdade e amizade entre ambos. Jaílson, que já era pedido constantemente por parte da torcida, nesta quarta-feira ganhou mais alguns fãs. Vamos ver o que virá pela frente agora. Se engatar uma série de bons jogos não tenho dúvida de que cairá definitivamente no coração da exigente torcida alviverde.

 

DEVAGARZINHO

O SANTOS vem fazendo uma campanha muito parecida com a de 2016. Assim como no ano passado, o time praiano começou mal, ficou perto da zona da degola e depois decolou. Méritos para o técnico Levir Culpi, que chegou e recondicionou a equipe às vitórias. Hoje, o Santos é um dos candidatos ao título. Sem dúvidas. O que falta ao alvinegro praiano é a regularidade. Se engatar uma sequência de bons resultados, terá fôlego para brigar pela taça nas rodadas finais.

 

FRASE DA SEMANA

“Eu me vejo na Seleção. Estou trabalhando para isso. Já rola uns boatos, né? Mas vamos ver”

Wendel, meia e mais uma cria da ótima base do Fluminense

 

 

 

Insira seu comentário

Seja o Primeiro a comentar esta noticia

Insira um comentário


estadao brasil Leia Também

16/09 15:57
Olha que dá!
26/08 22:26
Uma boa 1?
13/08 10:48
De camarote
29/07 20:49
Que jogo
24/06 10:46
Mais agilidade
17/06 20:33
Impressionante