Guarulhosweb
   

PF prende cinco com 15 kg de drogas no fim de semana

Redação Guarulhosweb    24/07/2017 09:37

 

A Polícia Federal prendeu no sábado  cinco passageiros de voos internacionais tentando embarcar com drogas nas bagagens no Aeroporto Internacional de Guarulhos. 
 
Policiais federais abordaram um casal, ele holandês e ela peruana, que se encontrava na fila de voo com destino a Joanesburgo, na África do Sul. Eles foram entrevistados e conduzidos ao aparelho de raio-x para verificação do conteúdo das bagagens. Na mala da mulher, ocultos em um fundo falso, foram encontrados quase 4 Kg de cocaína. A mulher informou aos policiais que quem lhe emprestou a mala foi seu namorado. Ambos foram presos.
 
Em outra ação, uma angolana, de 40 anos de idade, foi presa por policiais federais que encontraram, ocultos em um fundo falso de sua mala, mais de 2 Kg de cocaína. A mulher pretendia embarcar para Angola.
 
Já no check-in de voo com destino a Lisboa, em Portugal, um homem, nacional da Bolívia, foi preso tentando embarcar com quase 3 Kg de cocaína enrolados em suas pernas.
 
Servidores da Receita Federal acionaram os policiais após localizarem, com o auxílio de cães farejadores, 6 latas suspeitas de conter drogas, no interior das malas de um passageiro. Os policiais federais localizaram o proprietário da mala, um homem, nacional de Guiné-Bissau, e o conduziram para acompanhar a realização de perícia no material. Os exames periciais preliminares constataram que o conteúdo líquido encontrado nas latas era cocaína, cujo peso bruto somou mais de 6 Kg. A droga tinha como destino a cidade de Casablanca, cidade do Marrocos.
 
Os presos foram conduzidos aos presídios estaduais onde permanecerão à disposição da Justiça, respondendo pelo crime de tráfico internacional de drogas.
 
De janeiro a julho de 2017 já foram apreendidos, somente com passageiros, mais de uma tonelada de drogas no aeroporto, representando um aumento de mais de 70 % em relação ao mesmo período do ano anterior.
 
 

 

 

Insira seu comentário

Seja o Primeiro a comentar esta noticia

Insira um comentário