Guarulhosweb
   

Bate-e-volta

Ernesto Zanon    02/08/2017 07:29

 

O prefeito Guti (PSB) fez um voo bate-e-volta para Brasília nesta terça-feira. Depois de lançar o Brilha Guarulhos Empresarial, pela manhã, no bairro de Cumbica, ele embarcou para a Capital Federal, junto ao secretário de Saúde, Sérgio Iglesias, e ao titular da Comunicação, Rodrigo Buffo, onde foi acompanhar a tão esperada assinatura para a autorização do curso de Medicina em Guarulhos. Desde 2014, o processo estava emperrado, devido a intervenções judiciais de outras instituições de ensino que ficaram de fora do processo de seleção. A Uninove está confirmada e deve iniciar os cursos na cidade já em 2018. 
 
Item 43
A vereadora Janete Pietá (PT), sempre ela, perdeu a compostura na sessão desta terça-feira da Câmara Municipal. Sem perceber que o item 43 da pauta já havia sido votado (no esquema vapt-vupt), ela começou a gritar desesperada querendo alertar o presidente da Casa, Eduardo Soltur (PSD), para o possível erro. O chefe do Legislativo perdeu a paciência com ela, quando a parlamentar disse que aquilo era uma “vergonha”. “Não tem nada de vergonha aqui. A senhora tem que prestar mais atenção na sessão. O item 43 já foi votado”, respondeu. 
 
Dedo duro
Quando teve a palavra, Janete insinuou que o item 43 foi atropelado por uma manobra da base governista que, na opinião dela, não queria que houvesse discussão. No momento que Soltur colocou o projeto em votação, Wesley Casa Forte (PSB) pediu a palavra, o que teria confundido a parlamentar. Ela atacou: “o Casa Forte pediu a palavra a pedido do Carneiro (vereador Eduardo Carneiro). Eu vi”. 
 
De olho nas carteiras
A adoção de crachás para os vereadores na volta do recesso gerou debates na Câmara Municipal. Teve gente como Edmilson Souza (PT), que se recusou  a usa-lo dizendo que não vê utilidade alguma naquilo. Janete falou que deve ser “brincadeira”, já que eles não precisam de identificação para serem reconhecidos na Casa. Ambos aproveitaram a deixa para reivindicar uma “carteira” funcional, a fim de poder apresentar por aí, como uma espécie de documento oficial em que possam mostrar que são “autoridades”. Tipo assim, dar carteiradas. 
 

 

 

Insira seu comentário

Seja o Primeiro a comentar esta noticia

Insira um comentário


estadao brasil Leia Também

15/09 07:16
Guerra santa
12/09 07:37
Roubaram nosso verde
01/09 07:46
Gosta de apanhar?