Guarulhosweb
   

Matando a saudade

Ernesto Zanon    04/08/2017 07:07

 

O ex-vereador Edmilson Americano (PHS) matou saudades da tribuna da Câmara nesta quinta-feira, quando usou o espaço como liderança nacional dos taxistas, para defender a regulamentação dos serviços de transportes de passageiros por aplicativos. Com bastante propriedade, mostrou aos seus colegas como a concorrência dos “ubers” é predatória, levando a categoria que defende à lona. 
 
Quem é a máfia?
Americano disse os que defendem o Uber se comportam como verdadeiros intocáveis, já que se apresentam como modernos. “Nós somos máfia. Eles são empreendedores”. O ex-vereador citou como exemplo a “tarifa variável” imposta pelo aplicativo como uma verdadeira cilada aos passageiros. Segundo apresentou, o Uber impõe tarifas baixas para atrair passageiros, fazendo com que seus motoristas trabalhem em um regime de exploração. “É quase uma escravidão”. Para driblar isso, muitos ficam off line esperando ter mais procura do que oferta, quando as tarifas sobem, para entrar em cena e poder cobrar mais dos consumidores. 
 
Por regras
Tanto Americano como Robson Xavier, presidente do Sindicato dos Taxistas, que também usou a tribuna da Câmara, deixaram claro que não são contra o uso de aplicativos. Eles querem a regulamentação dos serviços. E questionou: “Por que existem regras para você trabalhar com van escolar, com micro-ônibus, com ônibus, com fretado, com táxi e para os aplicativos não?”. Ele lembrou que o transporte de passageiros é coisa séria. “Muitas vezes o consumidor só quer pagar menos por aquela viagem, mas não se atenta para o risco que pode correr ao entrar em um veículo que não passa por qualquer inspeção”. 
 
 
Fora da ordem
Mais uma vez a vereadora Janete Pietá (PT) demonstra que não mantém qualquer sintonia com a Câmara Municipal e muito menos com o papel que exerce. Por duas sessões, ela infernizou a vida de seus colegas para conseguir aprovar uma comissão de estudos para verificar os problemas que os moradores de empreendimentos construídos pelo Minha Casa, Minha Vida vêm enfrentando. Ao mesmo tempo que enalteceu que os conjuntos foram construídos nos governos de seu partido, ela não se deu conta que todo o horror vivido por essa população é decorrente da falta de planejamento por parte dos ex-prefeitos Elói Pietá, o marido dela, e Sebastião Almeida. 
 
Herança
Houvesse algum planejamento por parte de quem permitiu a construção de empreendimentos do Minha Casa em lugares totalmente inadequados, hoje esses moradores não enfrentariam problemas que vão desde falta de água, de escolas, de infraestrutura, até acesso a estabelecimentos comerciais básicos como mercadinhos e padarias. Para se ter uma ideia da falta de comprometimento dos governos anteriores, as administrações do PT fizeram festa para festejar o Portal Flora, por exemplo, na região da Ponte Alta, sem levar redes para garantir o abastecimento de água àquela população. 
 
Investigação sim
Com muito mais coerência, Wesley Casa Forte defendeu uma Comissão Especial de Inquérito para investigar tudo de errado que foi feito pelas administrações petistas nos últimos 16 anos. “Comissão de Estudos não serve para investigar nada”, discursou. Eduardo Barreto, do PCdoB que participou diretamente das administrações petistas, engrossou o coro daqueles que julgaram incipiente a criação da comissão. Lauri Rocha (PSDB) completou: “Temos várias comissões. Assuntos como esse devem ser tratados pelas comissões permanentes”. Até Edmilson Souza, do mesmo PT de Janete, ao tentar defender a colega, deixou escapar: “isso é um assunto corriqueiro”. 
 

 

 

Insira seu comentário

Seja o Primeiro a comentar esta noticia

Insira um comentário


estadao brasil Leia Também

15/09 07:16
Guerra santa
12/09 07:37
Roubaram nosso verde
01/09 07:46
Gosta de apanhar?