Guarulhosweb
   

Audiência pública discutirá PL que proíbe comércio de fogos de artifício

Redação Guarulhosweb    08/08/2017 19:39

 

A Câmara de Guarulhos vai realizar uma audiência pública na próxima quarta (9), às 19 horas, para discutir as variáveis do Projeto de Lei 1.688/2017, de Eduardo Carneiro (PSB), que propõe a proibição da venda de fogos de artifício com efeitos sonoros. O encontro terá a participação da Frente Parlamentar em Defesa dos Animais, ativistas e comerciantes de fogos da cidade. O planejamento da audiência aconteceu durante a reunião da Frente realizada nesta segunda (7), no Plenário da Casa, sob a presidência do vereador Zé Luiz (PT). 
 
A justificativa do projeto está baseada nos transtornos causados pelas bombas e morteiros para crianças com autismo, idosos com Alzheimer, adultos com esquizofrenia e animais domésticos que escutam quatro vezes mais que os humanos.
 
O presidente Zé Luiz também alertou sobre a importância da divulgação da campanha de vacinação de cães e gatos contra a raiva, que iniciou nesta segunda (7) e prossegue até o dia 14 de setembro. Ao todo, serão instalados 181 postos na cidade, que funcionarão das 9 às 16 horas. As doses podem ser aplicadas inclusive nas fêmeas em gestação. A relação completa pode ser acessada aqui.
 
Segundo a diretora Andrea Viegart, do Departamento da Proteção Animal da Prefeitura, recém-criado na Secretaria de Meio Ambiente, os 16 projetos em defesa dos animais que tramitam na Câmara serão amplamente discutidos. As metas são o aumento das cirurgias de castração, o resgate de animais abandonados, o recolhimento de cadáveres para incineração e a administração do canil, com implantação de feira on-line para adoção de animais.
 

 

 

Insira seu comentário

Todos os comentários e opiniões expressas são de inteira responsabilidade dos autores.

Comentários:

  1. RICARDO RODRIGUES 08/08/2017 19:56

    AGREMIAÇÕES E TIMES PUNIDOS

    GERALMENTE É A TORCIDA OU O EMPRESÁRIO QUE NÃO PODIA COMPRAR EM SUA ÉPOCA, OS PERIGOSOS FOGOS. MULTA ALTA PARA O TIME RESOLVE, MAS E O EMPRESÁRIO PROBLEMATICO, COMO AUTUA-LO

Insira um comentário