Guarulhosweb
   

Ocupação no Pimentas mantém tratativas junto ao Ministério das Cidades

Katia Russões - Do GuarulhosWeb    11/08/2017 11:42

 

O Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) realizou mais um protesto durante um evento que contou a participação do prefeito Guti, representantes do Governo do Estado e a Caixa Econômica Federal, na manhã desta quinta-feira, para chamar a atenção das autoridades para uma ocupação, no Jardim Centenário, região dos Pimentas, que conta atualmente com 8.100 famílias.
 
O problema já foi noticiado pelo GuarulhosWeb, que esteve no local e conversou com algumas famílias, que aguardam as tratativas entre Prefeitura, Ministério das Cidades e MTST. Eles analisam a possibilidade da implementação do projeto “Minha Casa, Minha Vida - Entidades”.
 
Segundo o prefeito, a Secretaria Municipal de Habitação está à frente do processo e existe uma agenda no Ministério, onde estão acontecendo as negociações com relação a área ocupada.
 
“Estamos mapeando se há a possibilidade de ofertarmos algum tipo de terreno, mas precisa da contrapartida do Ministério das Cidades para que venham recursos para construir e dar dignidade para essas pessoas”, explicou.
 
Para o coordenador estadual do MTST, Zelidio Barbosa Lima, o processo depende, além do Ministério, também do empenho da Prefeitura. Sobre a declaração do prefeito de possíveis terrenos que podem ser usados para o projeto, o coordenador explicou que o movimento luta pela moradia e não há problemas em construir as habitações em um local diferente da ocupação, desde que atenda as 8.100 famílias do local.  
 
 “Estivemos lá – evento de entrega dos apartamentos - para mostrar para todos que não é bem assim, estão entregando aqueles apartamentos no Pimentas, mas isso não atende nem 1% da demanda de Guarulhos”, explicou.
 
Segundo o secretário estadual de Habitação, Rodrigo Garcia, até o início de 2018 mais 2.782 apartamentos devem ser entregues na cidade de Guarulhos. As habitações serão encaminhadas para pessoas previamente cadastras no projeto “Minha Casa, Minha Vida”. Para o projeto entidades, mais 1.882 moradias, ainda sem data prevista, estão sendo viabilizados e já contam com verba liberada. 

 

 

Insira seu comentário

Seja o Primeiro a comentar esta noticia

Insira um comentário