Guarulhosweb
   

Novos diretores do BC dependem apenas do Senado para já participarem do Copom

Fabrício de Castro    11/08/2017 14:39

 


Os dois novos diretores do Banco Central, indicados nesta sexta-feira, 11, pela instituição, dependem apenas do Senado para já participarem do próximo encontro do Comitê de Política Monetária (Copom), marcado para os dias 5 e 6 de setembro. Isso porque, pelo calendário, há tempo hábil para os nomes de Paulo Sérgio Neves de Souza, que ocupará a Diretoria de Fiscalização, e Maurício Costa de Moura, que vai para a Diretoria de Administração do BC, serem aprovados pela Casa antes do encontro.

Na próxima semana, a mensagem com as indicações dos dois deve chegar ao Senado e o presidente da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), senador Tasso Jereissati, já poderá indicar um relator para cada uma das nomeações. Na semana seguinte, no dia 22, os relatórios seriam apresentados na CAE e, no dia 29, haveria a sabatina dos novos diretores.

Terminado o processo na CAE, seria feita a votação no plenário do Senado, o que pode ocorrer no dia 29 ou 30 de agosto. A data, obviamente, depende da própria agenda de votações do Senado, a cargo do presidente da Casa, senador Eunício Oliveira (PMDB-CE).

Como o cronograma é dependente do andamento dos trabalhos no Senado, não é certo que os novos diretores participem, de fato, do próximo encontro do Copom. De todo modo, há margem para que isso ocorra, confirmou ao Broadcast a própria secretaria da CAE.

Souza substituirá Anthero de Moraes Meirelles na Diretoria de Fiscalização, enquanto Moura atuará no lugar de Luiz Edson Feltrim na Diretoria de Administração.

 

 

Insira seu comentário

Seja o Primeiro a comentar esta noticia

Insira um comentário