Guarulhosweb
   

A terra do voleibol

Ernesto Zanon    05/09/2017 06:39

 

Quem poderia imaginar que o ginásio da Ponte Grande, um espaço que não podia receber nem jogos de times amadores dos bairros de seu entorno, tantos eram os problemas que colecionava, iria receber um treino da Seleção Brasileira de Voleibol masculino? O que parecia impossível ou um sonho distante se materializou na tarde desta segunda-feira quando a equipe comandada por Renan Dal Zotto aproveitou os últimos momentos em solo brasileiro antes de embarcar rumo ao Japão para a disputa de mais um torneio internacional foi para a quadra para um último treinamento.  
 
Apoio de peso
Se não bastasse a visita, o técnico da Seleção, Renan Dal Zotto, elogiou as instalações da Ponte Grande e afirmou que pretende voltar a treinar no ginásio, em outras oportunidades.  Para o ex-jogador, que brilhou na seleção de ouro, formada por ídolos como Bernard e Bernardinho, locais como estes são referência para o esporte. De quebra, demonstrou está bem satisfeito em relação ao projeto Corinthians-Guarulhos, equipe da cidade que atualmente disputa o campeonato Paulista e tem vaga garantida para a Superliga de vôlei, com início em outubro.
 
No caminho certo
O prefeito Guti, que vem se destacando pelo apoio ao esporte em diferentes modalidades, encontrou um tempo em sua agenda para dar uma passada na Ponte Grande a ponto de dar boas-vindas à Seleção Brasileira.  O chefe do Executivo guarulhense entende que esse tipo de evento serve para motivar a modalidade na cidade, que ganhou uma equipe “profissional” de vôlei sem a necessidade de investimentos públicos. 
 
Mais empregos
A segunda-feira foi repleta de boas notícias para Guarulhos, numa demonstração de que já se respira novos ares por aqui. No período da manhã, o prefeito participou da inauguração do Centro de Distribuição da empresa Johnson & Johnson, dentro do Condomínio GLP, às margens da Rodovia Presidente Dutra, no bairro Água Chata. A empresa, que produz 14.000 itens para atendimento de procedimentos médicos, está em 12.000 m2 de área construída, oferecendo oportunidade de trabalho a  300 funcionários que atuando em sistema de rodízio 24 horas por dia. 
 
Cabeça para fora
Durante viagem ao exterior, o prefeito paulistano João Dória (PSDB) deu indícios de que pode realmente ser candidato à Presidência da República ano que vem. Para consolidar este projeto, ele espera aparecer bem nas pesquisas de intenção de voto daqui até o final do ano. Desta forma, pode deixar para trás o governador Geraldo Alckmin, seu companheiro de partido e nome praticamente certo na disputa do ano que vem. Caso não tenha espaço no ninho tucano, o prefeito de São Paulo pode sim migrar para outra legenda. 
 
A vez do vice
Numa hipótese muito pouco provável de Alckmin e Dória na disputa à Presidência por partidos diferentes, o espaço para a sucessão no Palácio dos Bandeirantes pode vir a ficar mais aberta ainda. O PSDB, que atualmente oferece dois peso-pesados na sucessão de Michel Temer (PMDB), teria que buscar em aliados o nome perfeito para garantir a hegemonia no Governo de São Paulo que passa de duas décadas. O vice-governador Márcio França (PSB), padrinho político de Guti, pode ganhar muito com tudo isso. 
 

 

 

Insira seu comentário

Seja o Primeiro a comentar esta noticia

Insira um comentário


estadao brasil Leia Também

15/09 07:16
Guerra santa
12/09 07:37
Roubaram nosso verde
01/09 07:46
Gosta de apanhar?
31/08 07:26
Guarulhos em números