Guarulhosweb
   

Guarulhos andou para trás

Ernesto Zanon    06/09/2017 07:30

 

Dia após dia, com a divulgação de importantes índices que medem níveis socioeconômicos municipais, fica evidente quanto mal os 16 anos de administrações petistas fizeram para Guarulhos. Semana passada, mais uma vez o IBGE divulgou junto ao crescimento desordenado da cidade o aumento da taxa de mortalidade infantil sob a gestão do então petista Sebastião Almeida (agora PDT). Nesta terça-feira, conforme divulgou a Fundação Seade, Guarulhos piorou o desempenho no IPPI (Índice Paulista de Primeira Infância). Em 2014, tinha 0,6915, que colocava a cidade no grupo 4 (Médio). No entanto, um ano depois, ainda sob a administração do PT, passou para o Grupo 3 (médio-baixo) com 0,6720. 
 
Destoando
A queda de Guarulhos ocorre no momento em que os municípios paulistas, de uma maneira geral, mostraram melhora no desempenho do IPPI, que mede o acesso aos serviços de Educação e Saúde para a primeira infância – período que vai do nascimento aos seis anos de idade. Em 2015, 74,1% das cidades melhoraram ou mantiveram suas posições na comparação com o ano anterior. Já Guarulhos faz parte do grupo minoritário que piorou sua colocação. 
 
Fragilidade
De acordo com dados divulgados pela Fundação Seade, saltou de 65 para 93 o número de cidades que atendem de forma integral as crianças em Saúde e Educação. Lançado em 2015, em parceria com a Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal e a Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo, o IPPI aponta os pontos fortes e as fragilidades de serviços de atenção à criança pequena e gestantes nos municípios e fornece indicadores para ajudar gestores públicos na criação e melhoria de políticas públicas.
 
 
Bom negócio
Diferentes veículos de comunicação da região do ABC ainda repercutem o bom negócio feito pelo Saae, que conseguiu renegociar a dívida com a Sabesp, que já beirava os R$ 3 bilhões. Santo André, cuja empresa municipal Semasa acumula R$ 3,4 bi de dívidas com a estatal, já anunciou que não tem capacidade financeira para assumir um compromisso parecido com este firmado por Guarulhos. Na tentativa de encontrar uma solução, a Semasa gastou quase R$ 1 milhão para contratar a Fundação Getúlio Vargas para fazer um diagnóstico da dívida. Já o Saae, que nesta gestão não gastou um centavo com esse tipo de estudo, obteve praticamente o mesmo valor em descontos na negociação com a Sabesp. 
 
Emendaram
Já em ritmo de feriado, os vereadores não compareceram em número suficiente para a sessão da Câmara Municipal desta terça-feira. Desta forma, sem quórum, o Legislativo municipal viveu mais uma semana de férias, contrariando a lógica dos trabalhadores brasileiros que só param no 7 de setembro ou esticam, dependendo da vontade dos patrões, esticar a sexta-feira. 
 
Dará quórum
No entanto, muitos vereadores que não deram o ar da graça na Câmara Municipal, com certeza, estarão presentes na avenida Paulo Faccini, durante os desfiles da Independência que acontecem no período da manhã. O número de parlamentares aliados é tanto que deve faltar lugar no palanque para aparecer ao lado do prefeito Guti, que comandará a festa cívica. 
 
Conselhos do Ipref
Mal voltarão do feriadão, na segunda-feira, os servidores públicos municipais terão um importante encontro com as urnas na segunda-feira, dia 11, quando escolherão seus representantes nos conselhos administrativo e fiscal no Ipref (Instituto Municipal de Previdência). A disputa será bem interessante, já que alguns grupos, alijados pelo poder nas últimas eleições municipais, tentam manter seus tentáculos na administração por meio de servidores que eles querem ver dentro dos conselhos. Porém, há sim - entre os candidatos - vários muito comprometidos com o funcionalismo e que não vislumbram interesses políticos ou partidários. 
 

 

 

Insira seu comentário

Todos os comentários e opiniões expressas são de inteira responsabilidade dos autores.

Comentários:

  1. Anônimo 11/09/2017 16:32

    Guarulhos não andou

    Coloque o PT para governar sua casa por um mês e verá que ela desmoronou, imagine dezesseis anos. Até que a cidade e o Brasil são fortes.

  2. leandro 11/09/2017 08:37

    Conselho IPREF

    Ao responsável pela coluna cabe esclarecer que os servidores estatutários que elegerão seus representantes junto ao IPREF sabem mt bem quem são os interessados politicamente.

Insira um comentário


estadao brasil Leia Também

22/11 07:38
Decisão acertada
14/11 07:28
Na Catalunha
13/11 08:14
Rede de instabilidade