Guarulhosweb
   

Como lidar com drogas e cigarros em condomínios

Redação Guarulhosweb    07/09/2017 14:11

 

Uma preocupação que tem esquentado a cabeça de muitos síndicos está ligada ao consumo de entorpecentes dentro do condomínio. O porte de maconha para consumo próprio, por exemplo, não é crime no país. No entanto, é possível que esta prática gere inconvenientes para os outros moradores. A reação, contudo, deve variar de acordo com o local em que o condômino usa o entorpecente. Se é dentro do imóvel, a atuação é muito limitada.
 
A polícia deve ser acionada apenas quando os efeitos alucinógenos começam a incomodar ou colocar outros moradores em risco. Quando o uso é em áreas comuns do prédio, a história é outra. A administração do prédio pode até enquadrar o condômino em uma conduta anti-social. No caso de cigarro, as regras variam de acordo com a legislação antifumo de cada estado. Por exemplo, em São Paulo, a lei proíbe que os condôminos fumem nas áreas comuns dos prédios. No Rio de Janeiro, a proibição é mais rigorosa: os moradores não podem fumar nem mesmo na varanda do apartamento.
 
Dealer Sindicância Profissional. EFICIÊNCIA no cuidado com seu condomínio.
 
www.sindicoprofissional.emp.br
 
Ricardo Abdalla - Síndico Profissional
 
 

 

 

Insira seu comentário

Seja o Primeiro a comentar esta noticia

Insira um comentário