Guarulhosweb
   

Goulart faz 3, erra pênalti e time de Hulk e Oscar avança na Liga da Ásia

Redação Guarulhosweb    12/09/2017 15:24

 


Um confronto dramático definiu, nesta terça-feira, o representante chinês nas semifinais da Liga dos Campeões da Ásia. Após vencer o jogo de ida por 4 a 0, o Shanghai SIPG, o time dos brasileiros Oscar e Hulk perdeu pelo mesmo placar para o Guangzhou Evergrande, empatou por 1 a 1 na prorrogação, mas avançou na disputa de pênaltis por 5 a 4.

O atacante Ricardo Goulart, ex-Cruzeiro, esteve próximo de ser o herói da equipe dirigida por Luiz Felipe Scolari ao marcar dois gols no tempo normal e um na prorrogação, mas acabou falhando na disputa de pênaltis. Assim, o Shanghai SIPG está classificado às semifinais da Liga dos Campeões, fase em que vai encarar um time do Japão: Urawa Red Diamonds ou Kawasaki Frontale.

A tarefa do Guangzhou era complicada, mas se tornou mais factível de ser alcançada após o time ir ao intervalo vencendo por 2 a 0, com gols marcados por Alan, ex-Fluminense, aos 21 e aos 35 minutos. Na etapa final, foi a vez de Ricardo Goulart brilhar. Ele foi às redes aos 38 e aos 46 minutos, levando o confronto para a prorrogação.

Aos seis minutos do segundo tempo extra, Hulk marcou para o Shanghai SIPG e se isolou na artilharia da Liga dos Campeões com oito gols, deixando o seu time perto da vaga. Mas Ricardo Goulart manteve o Guangzhou vivo com um novo gol, dessa vez de pênalti, aos 12.

Na disputa de pênaltis, porém, apenas um jogador errou a sua cobrança: Ricardo Goulart, que havia brilhado nos 120 minutos com os seus três gols. Assim, o Shanghai SIPG, de André Villas-Boas, Elkeson, Hulk, Oscar e Ricardo Carvalho avançou às semifinais da Liga dos Campeões, eliminando o time de Alan, Muriqui, Ricardo Goulart e Luiz Felipe Scolari.

Também nesta terça-feira, o iraniano Persepolis derrotou o Al-Ahli, da Arábia Saudita, por 3 a 1, fora de casa, e avançou às semifinais, fase em que terá pela frente o Al-Hilal, também da Arábia Saudita.

 

 

Insira seu comentário

Seja o Primeiro a comentar esta noticia

Insira um comentário