Guarulhosweb
   

Sede olímpica após 100 anos, Paris promete que Jogos de 2024 serão ecológicos

Redação Guarulhosweb    13/09/2017 15:46

 


Cem anos depois de receber os Jogos Olímpicos pela última vez, Paris se prepara para realizar, em 2024, a primeira Olimpíada "ecológica" da história. Pelo projeto apresentado ao Comitê Olímpico Internacional (COI), os Jogos na capital francesa custarão 6,2 bilhões de euros (R$ 23 bilhões). É um orçamento considerado baixo porque a ideia é usar 93% de estruturas já existentes na cidade. A única arena nova que será construída é o centro aquático ao lado do Stade de France, em Saint-Denis. Já com relação à Vila Olímpica o plano é transformá-la em habitações para pessoas de baixa renda.

O caderno de encargos apresentado por Paris ao COI incluiu diretrizes relacionadas ao meio-ambiente. A organização também promete levar em conta o Acordo de Paris, tratado da Convenção das Nações Unidas sobre a Mudança do Clima que estabeleceu metas de redução das emissões de gases de efeito estufa. Dentro desse planejamento, monumentos e parques de Paris, como o Grand Palais, o Hotel des Invalides e o Champ de Mars serão adaptados para receberem provas.

O objetivo da prefeitura de Paris é aproveitar os Jogos Olímpicos para acelerar as transformações urbanas da metrópole com foco no consumo ecológico no transporte, na energia e na construção. Outra preocupação é integrar o esporte à vida cotidiana dos parisienses e nas escolas.

Embaixador da Paris 2024, Sylvère-Henry Cissé, destaca o impacto dos Jogos na cidade. "É uma obrigação deixar um legado para a população desfavorecida e respeitar o meio ambiente", destaca.

Os líderes do projeto de Paris-2024 também prometeram transparência na divulgação dos dados financeiros. "Queremos colocar o foco no fato de que, desde o primeiro dia, temos a responsabilidade de sermos transparentes", garantiu Tony Estanguet, co-presidente da candidatura de Paris-2024.

O que os franceses não querem é repetir os Jogos de Londres, em 2012, cujo orçamento inicial era de 4,8 bilhões de euros (R$ 17,5 bilhões), mas que terminou com uma conta final de 11 bilhões de euros (R$ 40,1 bilhões). Não à toa, vários economistas opositores dos Jogos estão céticos sobre os benefícios de Paris voltar a receber a competição cem anos depois da primeira edição.

Outra preocupação considerada na apresentação dos planos para os Jogos de 2024 é a segurança do público - em novembro de 2015, uma série de atentados terroristas ocorridos na cidade deixou 137 mortos. A prefeita de Paris, Anne Hidalgo, fez questão de reafirmar que todas as dúvidas do COI e dos próprios cidadãos sobre o tema segurança foram solucionadas. "O tema da segurança está sendo tratado há muito tempo, e sobre ele respondemos a todos os desafios, não só do COI, mas também dos cidadãos", afirmou a prefeita.

 

 

Insira seu comentário

Seja o Primeiro a comentar esta noticia

Insira um comentário