Guarulhosweb
   

Novo Polo chega para disputar segmento de compactos premium

Redação Guarulhosweb    28/09/2017 20:03

 

Modelo da Volkswagen terá quatro versões com preços que vão de R$ 49.990,00 a R$ 69.190,00, dependendo da motorização e dos opcionais
 
No início desta semana, a Volkswagen lançou oficialmente, em São Paulo, o novo Polo, que começará a ser vendido em novembro em todo o País com três opções de motores e duas de transmissão – marca já iniciou a pré-venda através da internet. São quatro versões: Polo, Polo MSI, Polo Comfortline 200 TSI e Polo Highline 200 TSI. Os preços vão de R$ 49.990,00 a R$ 69.190,00, dependendo dos opcionais – o top de linha pode chegar a mais de R$ 75.000,00 com todos os opcionais. Os principais concorrentes do novo modelo da Volkswagen são o HB20, da Hyundai, o Onix, da Chevrolet e o Argo, da Fiat.
 
De acordo com a marca alemã, o novo Polo é um modelo global que chega ao mercado nacional com design dianteiro exclusivo, inspirado em pesquisas com clientes brasileiros e com foco na regionalização dos produtos Volkswagen. Suas proporções são dinâmicas, com silhueta bem mais alongada, porque a distância entre-eixos, comprimento externo e largura cresceram, enquanto a altura continuou praticamente a mesma.
 
O modelo possui 4.057 mm de comprimento, com 2.565 mm de entre-eixos, 1.751 mm de largura e 1.468 mm de altura. Com a maior distância entre-eixos foi possível o deslocamento das rodas mais para as extremidades e, consequentemente, encurtar os balanços, o que dá ao carro uma imagem muito mais esportiva. São 804 mm no balanço dianteiro e 688 mm no balanço traseiro. Em relação ao modelo anteriormente fabricado e vendido no Brasil até 2015, o novo Polo ganhou em comprimento (167 mm), entre-eixos (100 mm) e largura (100 mm), ficando 21 mm mais baixo. As bitolas estão maiores, agora de 1.524 mm na dianteira e 1.501 mm na traseira. O coeficiente de forma (Cw) é 0,333.
 
A linha do teto está mais longa. Na traseira, ela se une a um defletor no teto. Uma linha fina na lateral da carroceria corre paralela à linha do teto. Os detalhes fundamentais do modelo incluem sua longa linha de janelas laterais – o novo Polo é o único Volkswagen que tem uma linha de janelas que termina em ascensão tanto à frente como atrás. A coluna “C”, em particular, que agora alcança mais à frente, torna o estilo do carro mais dinâmico nessa área.
 
Na dianteira, o grande destaque é o vinco que margeia a entrada de ar e corta o espaço entre o conjunto ótico principal e os faróis de neblina. Bem marcada, essa linha de caráter teve como referência o estilo do Volkswagen Arteon. As grandes superfícies dos faróis de neblina e indicadores de direção chamam a atenção na lateral do carro. Elas terminam em ângulos com contornos tridimensionais. Entre elas ficam duas entradas de ar: uma em forma de “V” no meio e uma segunda entrada estreita que se estende por toda a largura.
 
Aqui, mais uma diferença do modelo brasileiro: o novo Polo produzido na fábrica Anchieta, em São Bernardo do Campo, na grande São Paulo, tem visualmente uma “boca” maior do que a do modelo europeu. O contorno da grade inferior do para-choque é maior, alinhando o visual dianteiro do modelo nacional às expectativas dos clientes. Os faróis e a grade do radiador formam a “cara” do Novo Polo, que se estende por toda a largura do veículo. O para-choque foi desenhado para realçar a largura do veículo e o capô, com contornos bem pronunciados, é maior do que antes.
 
Na lateral, uma linha dupla em forma de flecha é a marca registrada no design do novo Polo. A superfície dessa linha é levemente alargada e termina com um corte afilado para baixo. A linha dupla mais acima começa na coluna “C” e se projeta visualmente para os para-lamas dianteiros. A segunda, mais abaixo, se desenvolve do grafismo 3D das lanternas traseiras e também se estende para a frente nos para-lamas dianteiros, onde sobe ligeiramente, encontrando a linha superior.
 
Na traseira, as novas lanternas traseiras trapezoidais têm assinatura luminosa diferenciada. O conjunto ótico forma um “L” invertido. Uma linha horizontal sob as lanternas na tampa traseira, que se desloca para o para-choque, reforça a largura do Polo desta perspectiva.
 
São sete as opções de cores para o novo Polo: preto Ninja, branco Cristal e vermelho Tornado (sólidas) e cinza Platinum, azul Night, prata Sirius e prata Tungstênio (metálicas).
 
Interior conectado - Um novo design de painel e interior para os modelos compactos da Volkswagen está surgindo com o novo Polo. O foco do desenvolvimento da cabine foi no contínuo crescimento da digitalização dos mostradores e controles, assim como da conectividade, o que exigiu soluções inéditas.
 
A nova arquitetura do painel começa com o objetivo de posicionar o sistema de infotainment muito mais acima do que antes, para poder ficar na linha direta de visão do motorista. Como o display tinha que se unir visualmente aos instrumentos para criar uma “ilha”, também ficou claro que as saídas de ar centrais tinham que ir para baixo.
 
Todos os módulos principais – exceto os da unidade do ar-condicionado – foram integrados no painel superior. Localizado no meio da “ilha” preta brilhante fica a tela do sistema de infotainment. O único botão adicional nessa área é o do interruptor do pisca-alerta. À esquerda, a “ilha” em preto brilhante dos controles chega ao nível dos instrumentos. Isso cria uma paisagem coerente para o cockpit digital, especialmente em conjunto com o Active Info Display.
 
No nível abaixo estão os controles do ar-condicionado. O painel é levemente inclinado para o motorista no centro. Isso também acontece com o console central, com a empunhadura do câmbio e os botões das várias funções de condução do carro.
 
O porta-malas oferece 300 litros. Esse volume pode ser ampliado para 1.071 litros, bastando para isso rebater o encosto do banco traseiro. O compartimento conta com luz de cortesia. A partir da versão Comfortline o banco traseiro é bipartido de série, o que permite abrigar objetos maiores e ainda deixar espaço para até dois ocupantes atrás.
 
O novo Polo tem acabamento requintado. Para a versão Highline foi desenvolvido um interior sofisticado, em tom mais escuro. A cor preta predomina no interior do modelo. Há inserção de cinza tungstênio no painel, com alto brilho – a seção central, emoldurando o sistema de infotainment e o quadro de instrumentos, é em “preto piano” (brilhante). Os bancos da versão Highline possuem revestimento de tecido agradável ao toque, com embossagem de formato triangular.
 
De acordo com a Volkswagen, para versão Comfortline foi desenvolvida uma combinação de cinza Paladium com maior inserção de preto Titan na parte inferior do painel e pelo interior do novo Polo A seção central do painel possui inserto em preto brilhante. Os bancos da versão Comfortline também têm tecido com embossagem, em padronagem que forma contraste. As versões 1.0 e 1.6 MSI trazem interior claro, na cor cinza Paladium. Os bancos contam com revestimento com desenho estruturado.
 
Três opções de motores - O novo Polo inaugura uma nova estratégia da Volkswagen – a sigla ‘200 TSI’ (referente a 200 Nm de torque, gerados pelo motor TSI, com tecnologia de turbocompressor e injeção direta de combustível). Essa nova nomenclatura é aplicada na tampa traseira do novo Polo com motor TSI, reforçando o maior torque do segmento de compactos premium, e em baixas rotações. O torque pode ser medido em Newton metro (Nm) ou quilogramas força metro (kgfm). Ambas as unidades equivalem à medida da força (1 N) na extremidade de uma alavanca com um metro de comprimento. No caso do motor TSI do novo Polo, o torque equivale a 200 Nm ou 20,4 kgfm.  O motor TSI fornece o torque máximo de 200 Nm a partir de 2.000 rpm. Isto garante melhor aceleração com menos trocas de marchas e ajuda a economizar combustível.
 
As versões Comfortline e Highline do novo modelo estão disponíveis exclusivamente com o motor 200 TSI, que é combinado à transmissão automática de seis marchas. Com três cilindros e 999 cm³ de cilindrada, o motor 200 TSI é da família EA211 – que também se caracteriza pela modularidade.
 
Total Flex, esse motor tem potência máxima é de 128 cv (94 kW) com etanol e 115 cv (85 kW) com gasolina a 5.500 rpm, com torque máximo de 200 Nm (20,4 kgfm), com gasolina ou etanol, de 2.000 a 3.500 rpm. Segundo a marca, equipado com esse motor, o modelo acelera de 0 a 100 km/h em 9,6 segundos e atinge velocidade máxima de 192 km/h (dados com etanol).
 
O motor 1.6 MSI, sempre combinado ao câmbio manual de cinco marchas é também da família EA211, com quatro cilindros e 16 válvulas (4 válvulas por cilindro). Total Flex, tem 1.598 cm³ de cilindrada e possui bloco e cabeçote feitos de alumínio, o que colabora para reduzir o peso do conjunto. A potência máxima é de 117 cv (86 kW) com etanol e 110 cv (81 kW) com gasolina a 5.750 rpm, com torque máximo de 162 Nm (16,5 kgfm) com etanol e 155 Nm (15,8 kgfm) com gasolina, ambos a 4.000 rpm. Com esse motor, o carro acelera de 0 a 100 km/h em 9,6 segundos e atinge 193 km/h de velocidade máxima (etanol).
 
O terceiro motor da família EA211 oferecido para o novo Polo é o conhecido 1.0 MPI de três cilindros. Também combinado ao câmbio manual de 5 marchas, tem 999 cm³ de cilindrada, é Total Flex e possui bloco e cabeçote feitos de alumínio. A potência máxima é de 84 cv (62 kW) com etanol a 6.350 rpm e de 75 cv (55 kW) a 6.250 rpm com gasolina. O torque máximo é de 102 Nm (10,4 kgfm) com etanol e 95 Nm (9,7 kgfm) com gasolina, ambos a 3.000 rpm. Com esse motor, o Novo Polo acelera de 0 a 100 km/h em 13 segundos e atinge 170 km/h de velocidade máxima (etanol).
 
Transmissão nova - A nova transmissão automática de seis marchas AQ250-6F Tiptronic que equipa as versões TSI do novo Polo é projetada para carros com motores transversais e possui engrenagens planetárias, com acoplamento por conversor de torque. Ela oferece a opção de trocas manuais sequenciais Tiptronic, operada por meio da alavanca de câmbio ou pelas aletas (“shift paddles”) no volante. O motorista também conta com o modo de acionamento esportivo (posição “S”), que altera os momentos das trocas de marchas para rotações mais elevadas, proporcionando aceleração mais rápida, para um comportamento mais dinâmico do veículo. Nas versões 1.0 e 1.6 MSI o modelo é equipado com a transmissão MQ 200, manual de cinco marchas.
 
Dirigibilidade - O assento do motorista tem ajuste de altura gradual de série em todas as versões do modelo e há oferta de regulagem de altura e distância do volante para o modelo a partir da versão Comfortline. Todas as versões são equipadas com sistema de direção com assistência elétrica. O modelo é calçado com pneus “verdes”, de baixa resistência ao rolamento, que colaboram para a redução no consumo de combustível – sem deixar de lado a alta performance dinâmica, em dirigibilidade e frenagens. São três medidas disponíveis: 185/65 R15, 195/55 R16 e 205/50 R17. Todas as versões do Novo Polo possuem rodas com cinco parafusos de fixação.
 
Primeiras impressões – Em pequeno test-drive realizado da capital paulista até Porto Feliz, interior de São Paulo (em torno de 100 km) foi possível conhecer um pouco do novo Polo. O modelo 200 TSI usado na ida se mostrou dinâmico e firme na condução. Com motor turbo e câmbio automático de seis marchas, o novo Polo apresentou segurança nas ultrapassagens e retomadas, sempre com o ar-condicionado ligado. A posição de dirigir, o painel de instrumentos e até o GPS, via celular (Google Maps), entre outros itens ajudaram bem na boa dirigibilidade. Na volta, a versão 1.6 MSI, de câmbio manual de cinco marchas, também não ficou para trás. Andou bem, principalmente no trânsito urbano.
 
Outros itens - Em relação a suspensão, o modelo tem configuração dianteira independente tipo McPherson e interdependente na traseira, com eixo de torção. As molas e amortecedores possuem cargas definidas de acordo com as condições brasileiras, garantindo mais conforto. Para o Brasil, a suspensão do novo Polo foi elevada em 20 mm em relação à versão Europeia, ganhando barra estabilizadora dianteira de 20 mm de diâmetro (versão com motor TSI).
 
O novo Polo tem freios a disco nas quatro rodas como item de série nas versões TSI. Os discos têm 276 mm de diâmetro nas rodas dianteiras e 230 mm de diâmetro nas rodas traseiras. E todas as versões são equipadas com M-ABS, que inclui o sistema de freios antitravamento ABS (um dos mais modernos disponíveis) e outros recursos de segurança, como o EBD (distribuição eletrônica das forças de frenagem), que distribui eletronicamente as forças de frenagem entre os eixos traseiro e dianteiro, garantindo a estabilidade e a segurança.
 
Também está incluído no M-ABS o TC (Controle de Tração), que tem a função de reduzir o escorregamento das rodas durante a aceleração ou quando o veículo começa a destracionar, em curvas acentuadas, controlando eletronicamente o torque do motor. Faz parte do “pacote” M-ABS o ESS (Emergency Stop Signal ou Sinal de Frenagem de Emergência), que funciona como um alerta para evitar colisões traseiras. Caso o motorista pressione o pedal de freio de forma acentuada, mantendo uma frenagem mais consistente, o sistema aciona as luzes de frenagem de forma intermitente na frequência de 3Hz. Após essa frenagem, com o veículo estático, as luzes de freio param de piscar e o ESS aciona as luzes de pisca-alerta na frequência de 1,25Hz, indicando que o veículo está parado.
 
Também está incluído o MSR (Motorschleppmomentregelung ou Controle do Efeito Freio Motor), sistema que evita o escorregamento das rodas em pisos de baixo atrito devido ao efeito do freio-motor. Esse recurso atua quando o motorista libera rapidamente o pedal do acelerador e nas reduções de marcha, aumentando o torque através do controle do acelerador eletrônico.
 
Nas versões TSI, o modelo é equipado de série com ESC – Controle Eletrônico de Estabilidade. Esse sistema reconhece um estágio inicial de que uma situação de rodagem crítica essa para acontecer. Compara os comandos do motorista com as reações do veículo a esse comando. Se necessário, o sistema reduz o torque do motor e freia uma ou várias rodas até atingir a condição de estabilidade.
 
Opcional para as demais versões, o ESC engloba vários outros recursos eletrônicos de assistência:
 
- HHC (Hill Hold Control) ou controle de assistência de partida em rampa – Em aclives acima de 5%, o sistema mantém o veículo freado por até 2 segundos, após o motorista aliviar o pedal do freio. Os freios são liberados progressivamente durante a aceleração, permitindo a partida do veículo com mais conforto e tranquilidade em rampas.
 
- HBA (Hydraulic Brake Assist system) – reconhece a frenagem de emergência por meio da velocidade de acionamento e da pressão aplicada no pedal. O BAS aumenta ativamente a pressão de freio, que é então modulada pela intervenção do ABS. Quando o motorista reduz a pressão no pedal de freio ou ocorrer redução da velocidade do veículo abaixo de um limite mínimo, ocorre o fim da assistência de frenagem.
 
- EDS (Elektronische Differenzialsperre ou Bloqueio eletrônico do diferencial) – Em trilhas ou em situação de baixa tração em uma das rodas motrizes, o bloqueio eletrônico do diferencial aciona o freio da roda com menor tração, transferindo o torque para a roda com maior tração, proporcionando assim melhor eficiência à saída do veículo. Esse sistema de “tração inteligente” funciona de forma automática, sem necessidade de o motorista acionar um botão no painel. Além disso, o sistema atua em curvas e em velocidade de até 80 km/h.
 
- XDS+ (bloqueio eletrônico do diferencial), uma função integrada ao controle eletrônico de estabilidade (ESC) para melhorar o comportamento dinâmico do carro. O XDS+ aumenta a agilidade e diminui a necessidade de movimentação do volante por meio de intervenções seletivas nos freios das rodas internas às curvas nos dois eixos e permitindo uma transferência do torque disponível do motor para as rodas externas. Além disso, o XDS+ funciona com quaisquer condições de aderência do piso. Isso resulta em uma dirigibilidade mais precisa, com mais tração e agilidade nas curvas.
 
- BSW (Bremsscheibewischer – Limpeza Automática dos Discos de Freio) – inovador sistema que identifica situações de discos de freio molhados, em condições de chuva. O sistema de freios trabalha para aproximar as pastilhas dos discos de freio dianteiros, em frações de segundo e de forma imperceptível para o motorista, com o objetivo de secar os componentes e garantir o menor espaço de frenagem possível. O BSW atua acima de 70 km/h e com o limpador de para-brisa acionado. Essa tecnologia, até então apenas presente em carros de luxo, garante ao Novo Polo muito mais segurança e precisão nas frenagens.
 
O ESC inclui o RKA+ (Monitoramento da pressão dos pneus), sistema que verifica a pressão dos pneus e colabora para maior segurança. O recurso funciona por meio dos sensores que monitoram o modo de vibração e frequência dos pneus, detectando se houve perda de pressão de enchimento em um ou mais pneus. Manter a pressão correta colabora não só para mais conforto e segurança – também ajuda os pneus a durarem mais e reduz o consumo de combustível, gerando menor emissão de CO2.
 
Outro recurso é o GMA (Giermomentaufbauverzögerung ou Controle do Momento de Giro), que diminui a possibilidade de giro do veículo em piso com diferentes níveis de atrito. O sistema também proporciona diferentes forças de frenagem no momento da desaceleração até que a rotação das rodas seja equalizada.
 
Segurança – Entre os recursos de Segurança Ativa proporcionados pela Estratégia Modular MQB está o Sistema de Frenagem Automática Pós-Colisão, um item exclusivo no segmento, que aciona automaticamente os freios do veículo quando ele se envolve em uma batida, para reduzir a energia cinética residual. O acionamento do sistema de frenagem pós-colisão se baseia na detecção da colisão inicial pelos sensores dos airbags.
 
Também está entre os recursos de segurança o detector de fadiga, que analisa a forma como o motorista dirige e compara com os 15 primeiros minutos de direção. Caso detecte um desvio no comportamento ao volante, o equipamento emite um alerta, sugerindo uma parada para descansar e tomar um café.
 
O novo Polo é equipado de série, em todas as versões, com quatro airbags – dois dianteiros e dois laterais. De grandes dimensões, as bolsas laterais protegem para cabeça e tórax e restringem o movimento do corpo durante um impacto, elevando significativamente a segurança dos ocupantes.
 
Airbags fazem parte do pacote de Segurança Passiva que foi adotado para o novo Polo. Combinados aos cintos de segurança, têm o objetivo de reduzir lesões de cabeça e peito nos ocupantes, em caso de um acidente. Quando os sensores de colisão detectam um impactam que excede o valor estabelecido para deflagrar as bolsas, a unidade de controle dos airbags então dispara o gerador de gás. Esse item infla as bolsas em de 35 a 45 milissegundos.
 
As bolsas, infladas, amparam cabeça e tórax, distribuindo e absorvendo as forças por toda sua área da melhor forma possível. Apenas 120 milissegundos mais tarde, o gás que inflou as bolsas é expelido e o airbag desinfla.
 
A proteção adequada é atingida quando os ocupantes estão com os bancos na posição correta usando o cinto de segurança – os tensionadores dos cintos de segurança, equipamento também de série em todos os modelos Volkswagen com airbags, trabalham em conjunto.
 
O modelo também é equipado de série com sistemas Isofix e top-tether para fixação de dispositivos de retenção infantis (cadeirinhas).  Além disso, o indicador de status do cinto de segurança no visor multifunções informa se o condutor e o passageiro do banco dianteiro estão com os cintos de segurança afivelados. Há também um lembrete sonoro de afivelar os cintos de segurança para os assentos dianteiros. No banco traseiro os cintos são retráteis e há três apoios de cabeça para os ocupantes.
 
Infotainment - Com a Estratégia Modular MQB, vários sistemas de infotainment passarão a ser oferecidos – o novo Polo é o primeiro Volkswagen a trazer a segunda geração do Active Info Display –, sistema Discover Media com tela sensível ao toque de 8 polegadas e aparência de smartphone, além de duas entradas USB com capacidade de 2 ampères, entre outros itens. Todos os instrumentos são implementados virtualmente via software. Somente as luzes/ícones na borda inferior do mostrador são implementados em hardware.
 
Informações de navegação podem ser mostradas em 2D ou 3D, em uma tela de 10,25 polegadas, do tamanho de um tablet. Sua resolução de 1.440 x 540 pixels permite gráficos extremamente precisos e de alta qualidade. Por exemplo, o modo de navegação: nesse caso, o velocímetro e conta-giros são deslocados para os lados, a fim de criar mais espaço para o mapa.
 
As informações sobre as funções de condução, de navegação e de assistência podem ser integradas em áreas gráficas do velocímetro e conta-giros, conforme necessário. Dados que são exibidos no console central pelo sistema de infotainment, como contatos de telefone ou capas de CD, também podem ser exibidas no Painel Digital Programável. Todas as versões trazem de série o suporte para celular sobre o painel, com entrada exclusiva USB para carregamento.
 
Discover Media - Disponível para a versão Highline, o sistema Discover Media permite conectividade avançada com os smartphones por meio do App-Connect (Android Auto, Apple CarPlay e Mirrorlink). Com tela colorida sensível ao toque (touchscreen) de 8 polegadas com sensor de aproximação, oferece ampla interatividade, com várias opções de informação e entretenimento, além de visual moderno e tecnológico. Permite conexão Bluetooth para até dois celulares e possui três entradas USB – incluindo uma para o banco traseiro. Traz também os recursos de comando de voz e navegação integrados, que se destacam pela facilidade de uso e interatividade com o painel de instrumentos, possibilitando uma condução mais segura e confortável. Fotos, vídeos e músicas em diversos formatos são alguns exemplos de mídias que podem ser “lidas”. O Discover Media inclui sistema de navegação via satélite e o sistema Think Blue Trainer, que auxilia na condução mais econômica, dando dicas ao motorista.
 
Composition touch - Com tela colorida sensível ao toque de 6,5”, o sistema de infotainment Composition Touch é oferecido de série a partir da versão Comfortline. Além das entradas USB, para SD-card e conexão Bluetooth, permite conectividade por meio do App-connect (Android Auto – que agora permite também o aplicativo de navegação Waze –, Apple CarPlay e Mirrorlink), comando por voz e acesso ao “Car Menu”, com ajustes do veículo por meio da tela. Também lê mensagens (SMS) e integra a imagem da câmera traseira de auxílio ao estacionamento.
 
Media Plus - Item de série nas versões 1.0 e 1.6 MSI do Novo Polo, o sistema Media Plus tem entradas USB, SD-card e Aux-in, conexão Bluetooth, rádio AM-FM, toca-CD e leitor de arquivos mp3. A partir da versão Comfortline o Novo Polo é equipado com volante multifuncional, que permite comandos do computador de bordo e do sistema de infotainment, além do acionamento do comando de voz. É possível selecionar as mídias (CD, SD-Card, Bluetooth, entradas auxiliar e USB), operar o telefone e o sistema de navegação apenas utilizando a voz.
 
Versões e equipamentos - O novo Polo sai de fábrica com extensa lista de equipamentos de série. Todas as versões trazem direção com assistência elétrica, ar-condicionado, vidros elétricos nas quatro portas (os dianteiros possuem função “um-toque” para fechamento e abertura), travas elétricas, faróis de dupla parábola e chave tipo “canivete” com controle remoto.Também estão incluídos de série computador de bordo, para-sóis iluminados para motorista e passageiro, tomada de 12V no console central, suporte para celular no painel com entrada USB para carregamento, regulagem de altura para o banco do motorista, entre outros.
 
Para as versões 1.0 e 1.6 MSI estão disponíveis dois pacotes de opcionais: o primeiro, “Connect”, inclui sistema de infotainment Composition Touch, I-System, volante multifuncional, Controle Eletrônico de Estabilidade (ESC) e roda de liga leve de 15” “Viper” com pneus 185/65 R15. O segundo pacote, “Safety”, traz o Controle Eletrônico de Estabilidade (ESC).
 
O Comfortline vem equipado com banco traseiro bipartido, coluna de direção ajustável em altura e distância, Controle Eletrônico de Estabilidade (ESC), faróis de neblina com “cornering light”, sistema de infotainment Composition Touch com tela de 6,5” sensível ao toque, rodas de liga leve de 15” “Viper” com pneus 185/65 R15, sensores de estacionamento traseiros, ajuste elétrico dos retrovisores externos, descanso de braço dianteiro com porta-objetos, lanternas traseiras escurecidas e volante multifuncional, entre outros recursos.
 
Há dois pacotes de opcionais: o primeiro, “Tech I”, inclui sistema “Kessy” para abertura e fechamento das portas sem uso da chave e partida do motor por botão, controlador automático de velocidade de cruzeiro, sensores de estacionamento dianteiros, retrovisor interno eletrocrômico, volante multifuncional com “shift paddles”, sensores de chuva e crepuscular e farol com ajuste automático de intensidade e função coming/leaving home e rodas de liga leve de 16” “Avalanche” com pneus 195/55 R16. O segundo pacote, “Tech II”, inclui aos itens do anterior o sistema “RKA” (indicador de pressão dos pneus), ar-condicionado digital Climatronic, sistema “s.a.v.e” de divisão do porta-malas (e rede porta-objetos), porta-luvas refrigerado, câmera traseira, detector de fadiga, sistema de frenagem automática pós-colisão, volante multifuncional revestido de couro com “shift paddles” e detalhes em preto brilhante na cabine.
 
A versão Highline soma aos itens de série da opção Comfortline os recursos: sistema “Kessy” de abertura das portas sem uso da chave e partida do motor por botão no console central, controlador automático de velocidade de cruzeiro, ar-condicionado “Climatronic”, banco do passageiro dianteiro rebatível, descanso de braço dianteiro com porta-objetos e 2 portas USB para carregamento, porta-luvas refrigerado, faróis de neblina com função “cornering light” (luz de conversão estática), luz de condução diurna (DRL) em LED ao lado dos faróis de neblina, rodas de liga leve de 16” “Avalanche” com pneus 195/55 R16, sobretapetes e volante multifuncional revestido de couro com “shift paddles” e detalhes em preto brilhante na cabine.
 
Como opcionais, o Highline oferece três pacotes. O primeiro traz revestimento dos bancos em couro sintético native. O segundo, “Tech High”, inclui sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, sistema “RKA” de indicador de pressão dos pneus, sistema “s.a.v.e” de divisão do porta-malas (e rede porta-objetos), antena “tubarão”, câmera traseira para auxílio no estacionamento, detector de fadiga, espelho retrovisor eletrocrômico, farol com ajuste automático de intensidade e função coming/leaving home, sistema de frenagem automática pós-colisão, sensores de chuva e crepuscular e sistema de infotainment “Discover Media”. O terceiro pacote, “Technology”, adiciona ao anterior o Active Info Display e rodas de liga leve de 17” “Razor”, com pneus 205/50 R17.
 
Modernização na fábrica Anchieta - Para receber o Novo Polo, a Volkswagen investiu R$ 2,6 bilhões no desenvolvimento dos produtos e na modernização da fábrica Anchieta. Parte do cronograma de investimentos da empresa no Brasil, até 2020, de R$ 7 bilhões, o aporte de R$ 2,6 bilhões contempla o desenvolvimento, a modernização da manufatura, testes de certificação e validação do produto, desenvolvimento local de peças, qualificação de pessoal, além de ações para o lançamento dos modelos no Brasil. O investimento na fábrica Anchieta inclui a produção do Virtus, sedã programado para o primeiro trimestre de 2018, também desenvolvido sobre a Estratégia Modular MQB.
 
Estrutura de aços especiais – Entre os vários fatores que influenciam no consumo de combustível de um carro, o peso responde por aproximadamente 25% - ou seja, ¼ do total. Qualquer redução no peso do automóvel, portanto, significa diminuição também no gasto de combustível. Com a Estratégia Modular MQB, a Volkswagen consegue reduzir o peso total do veículo ao mesmo tempo em que constrói o novo Polo de forma a fazê-lo um dos modelos mais seguros de seu segmento. Mais do que isso: a MQB garante elevado conforto de rodagem e grande desempenho dinâmico.
 
Apesar de todos os ganhos, é 44 kg mais leve que seu antecessor (comparativo entre versões 1.6). Isso é obtido por meio da combinação de fatores, como a aplicação de novos meios de construção, uso de materiais de baixo peso e downsizing de motores (que também têm seu peso reduzido graças à aplicação de alumínio). A combinação de baixo peso e segurança elevada só é possível com a adoção de tecnologias inovadoras de fabricação. Mais de 50% da estrutura da carroceria do Novo Polo é formada por aços especiais, de alta e ultra-alta resistência.

 

 

Insira seu comentário

Seja o Primeiro a comentar esta noticia

Insira um comentário