Guarulhosweb
   

PL amplia e disciplina serviços à população em espaços públicos

Redação Guarulhosweb    05/10/2017 10:32

 

A Prefeitura de Guarulhos esclarece que o Projeto de Lei 4.865/17, de autoria do Executivo Municipal e que tramita na Câmara, defende a concessão e permissão de serviços e instalações públicas, por meio do incremento de atividades econômicas nos espaços públicos, trazendo recursos do capital privado para a administração dos serviços.
 
O Projeto favorece a exploração comercial e a atuação da iniciativa privada em terminais de ônibus, ciclovias, parques, cemitérios, entre outros, em atividades que não são priorizadas pelo poder público. A concessão permite que investidores criem estabelecimentos dentro dos equipamentos de uso comum, como lanchonetes, lojas e lotéricas, a fim de oferecer serviços de maior qualidade à população. 
 
Diferente do que alguns grupos pregam nas redes sociais, por interesses políticos e partidários, não existe a demissão de funcionários públicos, já que se tratam de serviços em que a cidade possui carência de funcionalismo. Também não existe qualquer terceirização de serviços. Trata-se da concessão de espaços para prestação de serviços. Isso significa que tal medida será aplicada para suprir a deficiência que a cidade possui, a fim de fomentar o atendimento oferecido e impulsionar a demanda do município, o que já acontece no recolhimento do lixo e transporte público, por exemplo.
 
Após a aprovação do projeto, as concessões serão precedidas de estudos de viabilidade e audiências públicas para aprofundamento dos debates junto a sociedade buscando sempre a melhora na entrega de políticas públicas. A regulamentação dos processos de concessão e PPPs (Parcerias Público Privadas) respeitarão, como já ocorre, a  legislação federal específica e todas leis municipais e decretos existentes .
 

 

 

Insira seu comentário

Todos os comentários e opiniões expressas são de inteira responsabilidade dos autores.

Comentários:

  1. Mauro 05/10/2017 16:52

    Resumindo é apenas um projeto de lei para criarem lojas dentro do Bosque Maia onde os futuros comerciantes, que magicamente serão ligados a políticos, poderão vender lanches naturebas a preço de ouro devidamente legalizados onde em "contra partida" vão varrer a calçada todos os dias.

Insira um comentário