Guarulhosweb
   

Gestão Guti obtém 4,5% de crescimento de receita neste ano

Redação Guarulhosweb    12/10/2017 08:29

 

O secretário municipal da Fazenda Peterson Ruan esteve na manhã desta quarta-feira (11) na Câmara de Guarulhos, para, em audiência pública, prestar contas sobre o trabalho realizado no segundo quadrimestre pela sua pasta em 2017. O vereador Wesley Casa Forte (PSB), presidente da Comissão de Finanças e Orçamento da Casa, comandou os trabalhos.
 
Durante a apresentação do relatório de gestão, a Secretaria revelou ter arrecadado R$ 2,634 bilhões, de janeiro a agosto deste ano, uma diferença a mais de R$ 170,5 milhões em comparação ao mesmo período do ano passado. Esta diferença representou uma variação nominal de 6,9% e um crescimento real da receita de 4,5 %. Os números demonstram, segundo o secretário, que a receita cresceu acima da inflação, o que, em um cenário de estagnação econômica, demonstra que as finanças do Município se comportam de forma positiva, com crescimento real.
 
Em relação às receitas correntes tributárias, houve um crescimento nominal de 7,4% e crescimento real de 4,9%. Neste caso, observou-se um incremento de R$ 51,7 milhões comparado ao mesmo período de 2016. As receitas vêm do Estado, da União e do Município, neste caso por meio principalmente de IPTU, do ISQN e do imposto de renda retido na fonte.
 
Em sua fala, o secretário Peterson Ruan anunciou a elaboração de um projeto de Lei, a ser enviado à Câmara nos próximos dias, com proposta de um programa de parcelamento incentivado. “Vamos permitir ao cidadão melhores condições de pagamento de suas dívidas, com parcelas que caibam no seu bolso e, assim, arrecadarmos o que nos é devido com maior tranquilidade”, justificou Ruan.
 
Outro assunto em pauta diz respeito ao Cadastro Informativo-Cadin Municipal, aprovado esta semana na Câmara. Pela proposta, a Prefeitura terá um cadastro de pessoas físicas e jurídicas em débito com o Município. “Isso evitará que o Executivo faça contratos ou até pague pessoas que estejam em dívida com Guarulhos”, explicou o secretário. “Mas, ao contrário do que se comenta, os nomes não serão enviados para nenhum órgão de proteção ao crédito”, tranquilizou.
 

 

 

Insira seu comentário

Seja o Primeiro a comentar esta noticia

Insira um comentário