Guarulhosweb
   

Cão localiza 3 kg de cocaína em bolsa de passageira; homem levava 13 kg na bagagem

Redação Guarulhosweb    25/10/2017 09:40

 

Dois passageiros que tentavam embarcar com drogas para o exterior foram presos na tarde desta terça-feira, no Aeroporto Internacional de Guarulhos. Policiais federais, com o auxílio de cães farejadores, fiscalizavam os passageiros que estavam realizando check-in para voo com destino a Luanda, em Angola, quando perceberam o interesse do animal pelas bagagens de uma mulher.
 
A passageira foi entrevistada e teve suas bagagens submetidas ao aparelho de raio-x. As imagens não estavam conclusivas, mas o cão permanecia interessado na bagagem, fato que levou o policial a realizar sua abertura. Dentro da mala havia caixas com flaconetes de produtos para descolorir cabelos. A mulher, brasileira de 23 anos de idade, foi conduzida à delegacia para realização de perícia no produto encontrado. Os exames periciais preliminares identificaram a substância como cocaína, cujo peso bruto somou mais de três quilos.
 
Outra equipe de policiais, momentos mais tarde, fiscalizava os passageiros de voo com destino a Lisboa, em Portugal, quando estranharam o odor forte de tempero exalado por um homem que havia realizado o check-in. Os policiais solicitaram a separação da bagagem do passageiro para inspeção.
 
No porão de bagagens, a mala do homem, nacional do Moçambique, foi submetida ao aparelho de raio-x, cujas imagens revelaram a existência de uma série de volumes contendo substância orgânica. O proprietário da mala foi localizado na sala de embarque e conduzido à delegacia para acompanhar a realização de perícia em sua bagagem. Dentro das malas havia várias bolsas femininas onde os peritos encontraram 24 volumes ocultos nos forros, contendo um volume superior a treze quilos de cocaína. O homem, de 59 anos de idade, foi preso em flagrante.
 
Os presos foram conduzidos ao presídio estadual onde permanecerão à disposição da Justiça respondendo pelo crime de tráfico internacional de drogas.
 

 

 

Insira seu comentário

Seja o Primeiro a comentar esta noticia

Insira um comentário