Guarulhosweb
   

A rede balança

Ernesto Zanon    31/10/2017 07:34

 

Reportagem publicada pelo jornal O Estado de S.Paulo nesta segunda-feira mostra que a Rede  Sustentabilidade, partido que tem à frente a ex-senadora petista Marina Silva não vai bem das pernas. Com apenas quatro deputados federais, eleitos por outras legendas, a agremiação enfrenta dificuldades financeiras, uma crise ideológica e se vê diante da ameaça de debandada de filiados. 
 
Cá como lá
Apesar da reportagem do Estado não ter citado Guarulhos, a situação se repete por aqui, onde alguns filiados têm tornado público o descontentamento com o comando do partido na cidade, desde que o então porta-voz Alexandre Zeitune se elegeu vice-prefeito e, segundo as postagens em redes sociais, teria isolado a militância. Tanto que, logo após que ele perdeu o cargo de secretário municipal, muitos redeiros passaram a se manifestar contra o que chamaram de “isolamento do grupo duro”. 
 
Juntos, mas adversários
E por falar no vice-prefeito, no sábado pela manhã, durante prestação de contas promovida pelo deputado estadual Gileno Gomes (PSL), no plenário da Câmara Municipal, ele parecia muito à vontade ao lado do deputado federal Eli Correa Filho (DEM), derrotado nas urnas há um ano quando teve apenas 16% dos votos no segundo turno contra o atual prefeito Guti (PSB). Curioso que daqui um ano, Zeitune e Eli deverão ser adversários novamente, já que pelo que tudo indica vão disputar uma cadeira na Câmara Federal e correrão atrás dos mesmos eleitores. 
 
Propaganda enganosa
O Uber, empresa que explora os motoristas que prestam serviços por aplicativos, pegou pesado no fim de semana com uma propaganda, considerada pelo jornalista Ricardo Boechat, do grupo Band, como enganosa. Em seu programa, Boechat deixou claro que o o PC 28/2017, que deve ser votado nesta terça-feira pelo Senado, não quer proibir o atendimento por aplicativos, mas sim regulamenta-lo. E deixa claro: "Se o Uber quer explorar os mesmos serviços dos táxis, tem que se submeter às mesmas regras. É como em um jogo de futebol. As regras valem para os dois lados".
 
Atitude nobre
Rodrigo Barros, secretário titular da SDCETI, não se contentou em gravar um vídeo em que, por quatro vezes, pediu desculpas aos servidores municipais por ter sido mal interpretado em palestra que fez em São Paulo, e que acabou sendo divulgado como se ele não respeitasse a categoria. Desde sexta-feira, ele passou a percorrer diferentes secretarias da Prefeitura para conversar pessoalmente com o funcionalismo, sempre enfatizando o pedido de desculpas e contextualizando o que foi dito e divulgado em redes sociais. 
 

 

 

Insira seu comentário

Todos os comentários e opiniões expressas são de inteira responsabilidade dos autores.

Comentários:

  1. Francisco 31/10/2017 14:47

    RÁ! RÁ! RÁ!

    Se os motoristas dos aplicativos devem seguir as mesmas regras dos táxis poderiam começar com a obtenção da isenção do ICMS na compra dos veículos. Isso entre outros benefícios que só os taxistas têm, como pontos fixos nas praças, por exemplo.

Insira um comentário


estadao brasil Leia Também

22/11 07:38
Decisão acertada
14/11 07:28
Na Catalunha
13/11 08:14
Rede de instabilidade