Guarulhosweb
   

Orçamento enxuto exigirá criatividade, diz secretária de Trabalho

Redação Guarulhosweb    08/11/2017 18:47

 

A secretária municipal de Trabalho, Telma Cardia, esteve na manhã desta terça-feira (7), em audiência pública na Câmara de Guarulhos, para falar sobre o orçamento de sua pasta para 2018, especificamente, e o do período 2018 a 2021, o chamado Plano Plurianual, propostas da Prefeitura previstas em lei. Os trabalhos foram conduzidos pelo vereador Wesley Casa Forte (PSB), presidente da Comissão de Finanças e Orçamento da Câmara.
 
Para o próximo ano, segundo Telma, o Executivo prevê para a Secretaria do Trabalho o orçamento de R$ 12.819.495,00, sendo R$ 5.319.595,00 para despesas de pessoal; R$ 7.485.600,00 para custeios e despesas correntes; e R$ 14.400,00 para despesas de capital. O montante é abaixo do previsto para 2017, estimado em 20,9 milhões de reais. “Vamos ter que usar a criatividade, nos reinventar em muitas situações”, declarou a secretária.
 
Mesmo diminuído um ano depois, o orçamento previsto deverá ser suficiente para os diversos programas da Secretaria, que visam qualificar a mão de obra, aumentar a oferta de trabalho para os cerca de 80 mil desempregados de Guarulhos, incentivar a economia solidária e legalizar o trabalho informal, entre outras ações. “Vamos chamar os empresários para que também participem deste processo, cadastrando na Secretaria vagas abertas de suas empresas”, destacou Telma.
 
A secretária do Trabalho guarulhense chamou atenção para alguns projetos da pasta. Descreveu, por exemplo, o Bolsa Trabalho, que oferece uma renda mínima aos desempregados; o Trabalho Jovem, que dá pré-formação e orientação ao trabalhador de 16 a 21 anos; e a Economia Solidária, dirigido a artesões que vivem na informalidade. “Temos também o Mãos que Constroem, para mulheres de baixa renda que são arrimos de família, oferecendo a elas cursos e acesso ao banco do povo, para que se tornem profissionais liberais e possam organizar da melhor forma seu dia de trabalho e atenção à família”, descreveu Telma Cardia.
 
Em relação ao Plano Plurianual, a proposta da Secretaria do Trabalho, de acordo com a secretária, é ampliar as sucessivas previsões orçamentárias anuais, com valores aproximados, de 13,5 milhões de reais; 14, 5 milhões de reais; até 15,5 milhões de reais em 2021.

 

 

Insira seu comentário

Seja o Primeiro a comentar esta noticia

Insira um comentário