Guarulhosweb
   

ESPAÇO AAPAH - Vila Carmela: Guarulhos Setentrional

Por Tiago Cavalcante Guerra    11/11/2017 10:00

 

O bairro do Vila Carmela surgiu a partir de loteamentos realizados na região na década de 1970. O nome Carmela advém da mãe do proprietário deste loteamento, o ex-prefeito Pascoal Thomeu. Uma parte do loteamento foi doado ao governo do estado que ficara responsável por construir duas escolas estaduais, enquanto que a prefeitura iria implementar escolas municipais e um posto de saúde.
 
Como imaginado boa parte destas obras demoraram muito para chegar. Como em tantos bairros de Guarulhos em que as pessoas chegam primeiro que a infraestrutura, o Vila Carmela vai se organizar em torno principalmente das mobilizações e luta de sua comunidade. Nomes como Sergio Garrido, Maria do Xaxado, Juventina Garrido, Ademir Goes, Arno Testa, Oscar Sheres, Clara Olsky e outros, se tornaram responsáveis por estabelecer alguma ordenança ao bairro, ajudando no abastecimento de água, na instalação dos telefones, no asfaltamento, etc. A importância destes nomes pode ser comprovada nos logradouros públicos do bairro, que já carregam algumas destas personalidades locais.
 
Ainda sobre os logradouros, é curioso que algumas ruas foram batizadas pela comunidade, fazendo referência às flores e as serras: Serra do Mar, Serra Verde, Serra da Mantiqueira, Lírios, Cravos, Flores, entre outros.
 
Temos também a chamada Estrada das Parteiras que segundo relato de moradores leva este nome devido a dificuldade, na época, de se chegar até o centro de Guarulhos combinado ao alto de número de mulheres grávidas no bairro. Isto demandou um próspero negócio nesta localidade: realizar partos.
 
Uma outra história de domínio público na comunidade se relaciona diretamente com a mobilidade urbana. O ônibus que vinha do centro de Guarulhos chegava apenas em Bonsucesso, causando uma série de insatisfações que já se acumulavam. Um belo dia, o ônibus foi “sequestrado” pelos moradores, tendo naquele dia como ponto final o centro do Vila Carmela. Posteriormente, a prefeitura foi convencida da necessidade de ter um ônibus que finalizasse seu itinerário ali.
 
É este o bairro que fica situado numa das partes mais extremas da cidade, tendo hoje no seu entorno a proximidade com as construções do Rodoanel Norte, trazendo assim novos desafios e perspectivas na região.  
 
Tiago é historiador, membro da AAPAH, coautor dos livros “Cecap Guarulhos – Histórias, Identidades e Memórias”, “Guia Histórico Cultural de Logradouros – Lugares e Memórias de Guarulhos” e “Signos e Significados em Guarulhos – Identidade – Urbanização – Exclusão”.
 

 

 

Insira seu comentário

Seja o Primeiro a comentar esta noticia

Insira um comentário