Guarulhosweb
   

Alemanha: Merkel tenta avançar em negociações para formar coalizão de governo

Redação Guarulhosweb    18/11/2017 16:28

 


O bloco conservador da chanceler alemã Angela Merkel e outros dois partidos menores estão negociando acordos sobre questões climáticas e imigratórias neste sábado, visando firmar compromissos até este fim de semana - o que ajudaria a avançar nas conversas sobre a formulação da coalizão de governo.

Os Cristãos Democratas, grupo de Merkel, e a sigla irmã União Social Cristã fizeram encontros com os Democratas Livres, grupo pró-mercado, e com o Partido Verde, de centro-esquerda. Os quatro partidos estão em negociação para compor uma estrutura de coalizão de governo inédita em nível nacional. Eles buscam concluir as tratativas antes de segunda-feira.

A demanda do Partido Verde para que a Alemanha interrompa o uso de carvão e motores de combustão até 2030 sofreu resistências, ainda que líderes de partido tenham sinalizado estarem dispostos a se comprometer.

Os demais partidos estão comprometidos com a redução das emissões de carbono, mas o grupo de Merkel não estipulou uma data para encerrar o uso de carvão. Os Democratas Livres manifestaram preocupação com os efeitos que tal compromisso teriam em relação aos empregos e à competitividade alemã no mundo.

Ainda há uma disputa sobre a possibilidade de imigrantes que receberam proteção, mas não obtiveram exílio permanente na Alemanha, trazerem parentes ao país. Os Verdes alegam que tal medida não resultaria num crescimento elevado de imigrantes na Alemanha e que ajudaria aqueles que já estão no país a se integrar mais rapidamente. Já a União Social Cristã é, particularmente, contra qualquer relaxamento da política de imigração.

Caso as negociações para formar a coalizão de governo falhem, uma nova eleição deve ser realizada. Pesquisas recentes indicam que a composição do parlamento em caso de nova eleição seria muito parecida com a atual, o que tende a manter a dificuldade do governo Merkel em formar a maioria.

O presidente alemão, Frank-Walter Steinmeier, apelou aos partidos para que evitem novas eleições na Alemanha. Recentemente, ele declarou a um jornal local que não acredita que os partidos tenham desejo de participar de um novo processo eleitoral. "Se os negociadores estão disputando agora questões importantes como imigração e proteções climáticas, isso não é necessariamente ruim para a democracia", apontou Steinmeier. Fonte: Associated Press.

 

 

Insira seu comentário

Seja o Primeiro a comentar esta noticia

Insira um comentário