Guarulhosweb
   

Dívida bem renegociada

Ernesto Zanon    06/12/2017 07:19

 

O documento final, a partir do protocolo de intenções que norteou o acordo para o pagamento de quase R$ 3  bilhões da dívida que o Saae acumulou com a Sabesp nas gestões anteriores, está em fase de conclusão. Em Guarulhos, o acordo será enviado para a Câmara que deverá dar seu aval para autorizar o pagamento da dívida em 40 anos, com desconto que chega a quase R$ 1 bilhão, o que representa uma economia significativa para o município para desespero daqueles que não saber fazer. 
 
O Saae é viável
Desta forma, todas as especulações, que não têm qualquer fundo de verdade sobre venda do Saae para a Sabesp, caem por terra de uma vez por todas. Afinal, recuperar o Saae era uma das determinações do prefeito Guti (PSB) antes mesmo de assumir a Prefeitura. Sempre que questionado, ele deixava claro que não tinha dúvidas sobre a viabilidade econômica da autarquia, algo que se confirma neste primeiro ano de mandato, com a manutenção do Saae nas mãos dos guarulhenses. Qualquer informação diferente desta não passa de conversa pra boi dormir, como disse um vereador governista nesta terça-feira. 
 
Fonte interativa
Aliás, a inauguração da fonte interativa no Bosque Maia, construída sem qualquer custo para o município, já que foi doação de uma empresa ao Saae pelo aniversário de 50 anos da autarquia, deve ser um dos pontos altos das comemorações de 457 anos de Guarulhos nesta sexta-feira, dia 8. Testes realizados no início da noite desta terça-feira chamaram a atenção de quem passava pelo parque, já dando uma ideia do sucesso que o equipamento fará na cidade. 
 
Sem saídas
A queda de uma viga sobre um caminhão, com excesso de altura na avenida Guarulhos sob a via Dutra, voltou a expor um velho problema de Guarulhos. A escassez de acessos a importantes bairros da cidade. Nesta terça-feira, por mais esforços que a Secretaria de Transportes e Trânsito dispensou para indicar desvios, a região da Ponte Grande ficou “ilhada”. A chegada de São Paulo a Guarulhos, pelo acesso 225 da Dutra, também estava prejudicada até o meio da tarde. Não existe solução a curto prazo, mas urge buscar alternativas para transpor a rodovia nos mais diferentes pontos do município. 
 
Novo caminho
A construção iniciada pela NovaDutra de um novo trevo no km 213,3 da Dutra, na altura da futura interligação com a Jacu Pêssego, em São Paulo, é uma dessas obras mais do que necessárias e que têm pelo menos uns 10 anos de atraso. Mas agora tem até prazo para ser inaugurada: maio de 2019. Além de facilitar demais o acesso a importantes bairros nas regiões de Cumbica e Presidente Dutra, será uma excelente alternativa ao Trevo de Bonsucesso, que – finalmente – deve ser concluído pelo governo Guti no ano que vem. 
 
Túnel enterrado
Na esteira de tirar do papel antigos projetos, não seria nada mal retomar o túnel que seria uma das contrapartidas pela construção do Internacional Shopping, no final dos anos 90. Parte da obra foi iniciada sob parte da Dutra, paralelamente ao pontilhão da avenida Guarulhos, criando um acesso direto para a Ponte Grande. Porém, a ideia não foi adiante devido à falta de desapropriações por parte da Prefeitura do outro lado da rodovia e o túnel acabou enterrado. 
 
 

 

 

Insira seu comentário

Seja o Primeiro a comentar esta noticia

Insira um comentário


estadao brasil Leia Também

12/12 07:32
Casa nova
05/12 07:05
Com quem será?