Guarulhosweb
   

Menino barrado em shopping gera polêmica em Guarulhos

Redação Guarulhosweb    13/12/2017 21:04

 

A ação de um segurança que teria impedido o acesso de um menino menino de 11 anos ao Parque Shopping Maia, em Guarulhos, virou polêmica após um vídeo ter sido postado no Facebook. O caso ocorreu nesta terça-feira. Segundo denúncia feita pela mãe do garoto, a manicure Rosangela da Silva, 26, a criança teria sido barrada do estabelecimento porque vestia uma bermuda e um chinelo simples. A cena foi gravada pela funcionária de uma loja. O vídeo viralizou nas redes sociais e já teve mais de 1,5 milhão de visualizações no Facebook.
 
O Parque Shopping Maia informou que não apoia nenhum tipo de discriminação e que manteve contato com a mãe da criança desde o primeiro momento. 
 
Segundo Rosangela, ela foi com os três filhos (além do menino, uma criança de 5 anos e um bebê de 10 meses) a um banco e um supermercado próximo comprar um chinelo para o menino, mas não encontrou o produto. Em seguida, a família se dirigiu ao shopping. 
 O garoto disse que o chinelo era vendido no shopping e pediu para a mãe ir comprar. Rosangela disse que era para o menino subir com o cartão de débito para comprar o chinelo enquanto ela o aguardava com as outras duas crianças na porta do shopping.
 
Porém, em seguida, a mãe contou que viu o menino sair chorando do local, sendo direcionado por um segurança, dizendo que não deixaram ele entrar. Depois da confusão com o segurança do shopping, a mulher que fez a filmagem teria levado o menino à loja para, finalmente, o garoto comprar o chinelo. No entanto, novamente o menino teria sido barrado. Segundo Rosangela, o gerente do estabelecimento disse que não venderia o chinelo para o menino. Após nova confusão, uma tia do garoto chegou e questionou a atitude da loja, efetuando a compra em seguida com o mesmo cartão, gastando R$ 89,00.
 
O caso foi registrado no 2o Distrito Policial de Guarulhos nesta quarta-feira, dia 13. 

 

 

Insira seu comentário

Todos os comentários e opiniões expressas são de inteira responsabilidade dos autores.

Comentários:

  1. Arlley 19/12/2017 08:35

    Lamentável

    Ridículo essas atitudes, todo cartão de credito tem senha, para os babacas ai de cima não interessa se é uma criança com o cartão na mão cartão de terceiros. Mas eu duvido se fosse uma criança de 5 anos com cara de nerd bem vestido filhinho de papai eu queria ver se ele seria barrado

  2. Anônimo 15/12/2017 18:49

    Se o problema era o menor comprar com o cartão porque não disseram isso a ele e pediram que ele chamasse a mãe? Não preferiram colocar pra fora e ainda dizer que não venderiam ao menino. Aposto que se fosse uma criança de classe media o tratamento seria outro. Foi discriminação sim.

  3. Anônimo 15/12/2017 03:58

    Eu se fosse o vendedor, tambem não venderia e chamaria a segurança, uma criança (até os 12 é criança) com um cartão de debito em nome de terceiros... ainda que ele estivesse com o documento seu e o da mãe, procedimento é procedimento. Nada teve de discriminação isso cheira a $$$$ facil.

  4. Paulo 14/12/2017 22:32

    Foto

    Sem a tal "vitimação" olhem a foto do menor, o menino aparecer com um cartão de débito na mão e a mãe querer que venda sem questionar? sempre arrumam um jeito de agregar o tal racismo, isso se chama descomprometimento de responsabilidade maternal.

  5. Paulo 14/12/2017 22:29

    O começo

    Junto com os direitos existem os deveres, jamais um menor deve apresentar-se com um cartão de débitos sem a presença do responsável do cartão, no caso a mãe, todo menor deve estar acompanhado do responsável, é muita "vitimação".

  6. Robson 14/12/2017 10:55

    Inúteis

    Seguranças de shopping são verdadeiros "bananas". Quando aparece bandido, todos somem. Há exceções, mas não é este o caso. Força mãe.

  7. João Carlos Tursi 14/12/2017 10:36

    racismo puro

    O garoto gastou 89,00 reais, tem muito bacana de carrão que só gasta 10.00, quando gasta. Mãe do garoto, da próxima, vai no centro tem uns chinelos de dez, ótimos ,só compro deles, sabe qual a melhor resposta contra o racismo,não gaste o seu dinheiro com eles, dinheiro não tem cor ou raça.

  8. Anônimo 14/12/2017 09:33

    CLASSE

    O SHOPPING FAZ ASSEPSIA DE CLASSE SOCIAL É? ESTA ESCRITO ISSO ONDE? PACIENCIA E MUITA!!!!!

Visualize todos os 8 comentários

Insira um comentário