Guarulhosweb
WhatsApp:(11) 9 4702.3664

Coreia do Sul não irá renegociar acordo com Japão de escravas sexuais na guerra

Redação Guarulhosweb    09/01/2018 11:50

 


O Coreia do Sul disse nesta terça-feira que não irá renegociar um acordo firmado em 2015 com o Japão sobre mulheres coreanas que foram escravas sexuais de soldados japoneses durante a Segunda Guerra Mundial, mas se comprometeu a utilizar fundos próprios para atender às necessidades das vítimas.

A ministra das Relações Exteriores da Coreia do Sul, Kang Kyung-wha, reiterou que o atual governo não está satisfeito com o acordo e não o considera uma "solução verdadeira". Para ela, os desejos das vítimas não foram propriamente refletidos no trato.

Kang pediu que o Japão peça desculpas sinceras pelas atrocidades cometidas durante a guerra e que "faça esforços contínuos para ajudar as vítimas a recuperar a honra e dignidade e curem seus corações feridos". O governo japonês disse que já se desculpou diversas vezes, inclusive na época do acordo, em que um pedido de desculpas do primeiro-ministro Shinzo Abe fazia parte do tratado.

O acordo, classificado à época por ambos os governos como "final e irreversível", Tóquio se comprometeu a doar o equivalente a US$ 9 milhões para um órgão em Seul que dá apoio às vítimas e suas famílias. Cerca de US$ 4 milhões já foram pagos.

Segundo Kang, Seul irá criar um fundo próprio para ajudar as vítimas e os dois países irão discutir como lidar com o resto do dinheiro japonês.

O governo de Shinzo Abe ainda não deu uma resposta. Fonte: Dow Jones Newswires.
copyright guarulhosweb

 

 

Insira seu comentário

Seja o Primeiro a comentar esta noticia

Insira um comentário