Guarulhosweb
WhatsApp:(11) 9 4702.3664

Federer arrasa e Djokovic e Wawrinka voltam ao circuito com vitória

Redação Guarulhosweb    16/01/2018 08:53

 


Em dia movimentado no Aberto da Austrália, os fãs locais puderam acompanhar nesta terça-feira o triunfo arrasador do suíço Roger Federer, atual campeão, em sua estreia, e os retornos vitoriosos do sérvio Novak Djokovic e do também suíço Stan Wawrinka, nesta madrugada, na quadra dura de Melbourne.

Do trio, Federer foi o último a estrear. Aos 36 anos, o campeão de 2017 concedeu aos fãs na Rod Laver Arena uma grande exibição contra o esloveno Aljaz Bedene. Sem perder o saque, o suíço venceu o duelo por 3 sets a 0, com parciais de 6/3, 6/4 e 6/3, em apenas 1h39min de jogo.

O atual número dois do mundo praticamente não foi ameaçado nesta terça. Bedene chegou a ter dois break points no segundo set, mas não conseguiu convertê-los. Mais eficiente, Federer obteve quatro quebras na partida, em 13 oportunidades.

O suíço se destacou pelo bom saque. Ele anotou 12 aces e acertou 78% dos pontos quando jogou com o primeiro serviço. No fundo de quadra, Federer voltou a mostrar consistência com o seu backhand. Do fundo de quadra, ele disparou 41 bolas vencedoras, contra 21 do esloveno.

Na segunda rodada, o atual campeão vai enfrentar o alemão Jan-Lennard Struff, que mostrou força nesta terça ao superar o sul-coreano Kwon Soon-woo com direito a 45 bolas vencedoras, incluindo 19 aces. O tenista da Alemanha fechou o jogo em sets diretos com parciais de 6/1, 6/2 e 6/4.

DJOKOVIC ATROPELA - Afastado do circuito desde julho do ano passado, o sérvio superou o norte-americano Donald Young por 6/1, 6/2 e 6/4, em sua primeira partida oficial de 2018.
O retorno do ex-número 1 do mundo foi cercado de expectativa por causa da longa ausência, algo incomum em sua carreira, e das dúvidas quanto ao seu desempenho.

No ano passado, Djokovic passou por uma cirurgia no cotovelo direito. A recuperação foi mais lenta do que o esperado e ele chegou a desistir do primeiro torneio do ano e de uma exibição. Jogando com uma proteção no braço, ele "estreou" no ano em uma exibição com o austríaco Dominic Thiem, na qual o sérvio arrasou o rival em quadra.

Faltava ainda um teste oficial, que veio nesta terça. Com uma mudança em seu movimento de saque, em razão da lesão, ele dominou a partida desde o início. A julgar pelos quatro aces e pelas 33 bolas vencedoras, a cirurgia parece ter resolvido o problema físico do sérvio, que obteve seis quebras de saque na partida, em incríveis 25 oportunidades cedidas pelo rival.

Na segunda rodada, Djokovic terá um inesperado confronto com o francês Gael Monfils. O duelo entre o ex-líder do ranking e o ex-Top 10 logo nesta fase se deve ao ranking atual dos dois. Djokovic é o 14º do mundo, enquanto Monfils é o 39º. Para avançar, o tenista da França superou o espanhol Jaume Antoni Munar Clar por 6/3, 7/6 (7/5) e 6/4.

Também em ritmo de retorno, Stan Wawrinka chegou a perder um set para o lituano Richard Berankis, com o placar de 6/3, 6/4, 2/6 e 7/6 (7/2). Recuperado de uma cirurgia no joelho, o atual vice-campeão de Roland Garros precisou de 2h50min para vencer sua primeira partida oficial desde julho de 2017.

Na segunda rodada, o suíço vai encarar o norte-americano Tennys Sandgren, que estreou com vitória sobre o francês Jeremy Chardy, por 6/4, 7/6 (7/2) e 6/2.

ZVEREV E GOFFIN CONFIRMAM - Duas das estrelas da nova geração, o alemão Alexander Zverev e o belga David Goffin também estrearam com vitória nesta terça. Quarto colocado do ranking, o alemão bateu o italiano Thomas Fabbiano por 6/1, 7/6 (7/5) e 7/5. Já Goffin, 7º do mundo, precisou de quatro sets para superar o alemão Matthias Bachinger por 6/7 (3/7), 6/3, 6/2 e 6/4.

Na segunda rodada, Zverev enfrentará o compatriota Peter Gojowczyk, que eliminou o casaque Mikhail Kukushkin por 6/3, 6/3 e 6/1. Goffin vai duelar com o francês Julien Benneteau, que despachou o japonês Taro Daniel por 6/7 (6/8), 7/6 (7/0), 6/4 e 6/1. Milos Raonic, por sua vez, voltou a decepcionar. Ele caiu diante do eslovaco Lukas Lacko logo na estreia, pelo placar de 6/7 (5/7), 7/5, 6/4 e 7/6 (7/4).

Ainda nesta terça, avançaram na chave masculina os espanhóis Fernando Verdasco e Albert Ramos-Viñolas, os norte-americanos Denis Kudla, Tim Smyczek e Sam Querrey, o checo Jiri Vesely, o francês Adrian Mannarino, o alemão Maximilian Marterer, o sul-coreano Hyeon Chung, o russo Evgeny Donskoy, os italianos Fabio Fognini e Lorenzo Sonego, o húngaro Marton Fucsovics e o argentino Nicolas Kicker.
copyright guarulhosweb

 

 

Insira seu comentário

Seja o Primeiro a comentar esta noticia

Insira um comentário