Guarulhosweb
WhatsApp:(11) 9 4702.3664

Comitiva da Câmara visita obras da nova sede própria

Redação Guarulhosweb    07/02/2018 09:27

 

Os engenheiros Lilia Mendes e Evaldo Moura, da Proguaru, que estão coordenando os trabalhos da reforma da nova sede própria da Câmara Municipal de Guarulhos, receberam nesta terça-feira, 6, secretários e diretores do Legislativo, que foram conferir de perto o andamento das obras.
 
A visita monitorada teve por objetivo conhecer os espaços onde funcionarão o setor administrativo, bem como os gabinetes dos vereadores e o local onde será construído o plenário.
 
No canteiro de obras, secretários e diretores da Câmara puderam conferir o trabalho que já vem sendo executado no local, como a construção dos banheiros em um dos andares onde funcionarão os gabinetes dos parlamentares, bem como a retirada da estrutura metálica no espaço onde será erguido o plenário.
 
A reforma, orçada em R$ 6.773.236,29, foi contratada pelo Legislativo com dispensa de licitação, já que a Proguaru é uma empresa de economia mista que tem como sócia majoritária a Prefeitura, o que traz maior agilidade na aprovação dos projetos junto a municipalidade, além do fato de que os recursos públicos empenhados na obra circularão dentro do município, proporcionando assim mais transparência na condução das ações.
 
A nova sede do Legislativo, que está localizada na avenida Guarulhos, no prédio que abrigava a antiga fábrica de Tapetes Lourdes, será completamente acessível para pessoas com deficiência, contará com três entradas por ruas diferentes e estacionamento para até 80 veículos. O plenário ficará no térreo e o prédio contará com dois elevadores.
 
copyright guarulhosweb

 

 

Insira seu comentário

Todos os comentários e opiniões expressas são de inteira responsabilidade dos autores.

Comentários:

  1. jose lima 23/02/2018 10:39

    AS MOSCAS

    se no centro a presença dos munícipes era nula..imagine agora no local escolhido...com certeza alem de carta marcada (lava jato chega la), a presença dos municipes sera menor ainda.. alias, é o que mais querem os srs. edis.

Insira um comentário