Guarulhosweb
   

Vacina sem filas

Ernesto Zanon    21/02/2018 07:46

 

Um mês atrás, o guarulhense estava em polvorosa diante da dificuldade em conseguir se vacinar contra a febre amarela. Na ocasião, a Secretaria Municipal de Saúde, diante dos primeiros casos de mortes de guarulhenses em decorrência da doença, estabeleceu algumas regras como o agendamento para a imunização nas 30 UBSs definidas pela Vigilância Epidemiológica do Estado. Alguns vereadores, inclusive, atacavam a administração, sugerindo má gestão durante esta crise. 
 
Medidas acertadas
Porém, muito diferente disso, as medidas adotadas por Guarulhos serviram como exemplo para outras cidades. O Jornal Nacional, da TV Globo, apresentou as medidas adotadas pela Prefeitura, quando um macaco morreu no Zoológico, como exemplo, realizando a vacinação de casa em casa no entorno daquele local. Em poucos dias, a Secretaria Municipal de Saúde trouxe a boa notícia, tanto esperada. Conseguiu o número de doses necessárias para imunizar um milhão de pessoas, número considerado ideal, mas ainda não alcançado. Guarulhos vacinou até o momento cerca de 700 mil pessoas, praticamente a metade de toda a população, índice superior a quase todas as cidades da Grande São Paulo e região metropolitana. 
 
Baixa procura
No entanto, passado o Carnaval e a febre da corrida pelas vacinas, o número de guarulhenses em busca da imunização caiu drasticamente. Na maioria das UBS (há vacinas disponíveis em toda a rede), basta chegar e ser vacinado, sem a necessidade de agendamento prévio. O jogo se inverteu. 
 
Primeiro caso
Com o primeiro caso de febre amarela contraído na própria cidade, confirmado nesta terça-feira, pelo Instituto Adolf Lutz, volta a acender a luz “amarela” em relação à necessidade de ampliar a imunização em Guarulhos. A Secretaria Municipal de Saúde conta com as doses e está com tudo pronto para receber a demanda. Cabe agora àqueles que resistiram ou deixaram para depois buscarem as unidades de saúde e garantir a vacinação. Apesar da doença seguir em áreas de mata, a cada dia que passa ela se aproxima mais de regiões urbanas. 
 
No palanque?
Visivelmente alterado, o vereador Romildo Santos (DEM), ora situação ora oposição, dependendo muito do momento e dos interesses que estão em jogo, fez discurso nesta terça-feira na Câmara Municipal atacando a gestão da saúde municipal. Defensor do prefeito Guti (PSB) em diferentes oportunidades, parece ter exagerado na dose. Nas redes sociais, a reação foi imediata: o ex-tucano e atual democrata estaria jogando para a torcida, buscando um espaço para se cacifar como candidato a deputado estadual. 
 

 

 

Insira seu comentário

Todos os comentários e opiniões expressas são de inteira responsabilidade dos autores.

Comentários:

  1. Alessandra 21/02/2018 12:28

    Verdades

    Só ouvi verdades de todos os vereadores que entraram com requerimentos, seja oposição, seja da base. Feio mesmo ficou para o Soltur, que na mão grande, encerrou a sessão por falta de quórum, sendo esta uma manobra da base dos vereadores da base. Politica podre.

Insira um comentário


estadao brasil Leia Também

15/05 07:40
Na marra
10/05 07:54
No Estadão e na CBN
09/05 07:48
Bate e volta
08/05 07:36
Armação ilimitada
04/05 07:43
Os pais da baderna