Guarulhosweb
WhatsApp:(11) 9 4702.3664

Tenório não confirma ameaça que motivou BO de Zeitune contra Guti

Paulo Manso / Foto: Fabio Nunes Teixeira (20/02/2017)    26/02/2018 16:24

 

O ex-secretário de Habitação Waldemar Tenório não confirmou que o prefeito Guti, em conversa que tiveram na semana retrasada, tenha feito ameaças ao vice Alexandre Zeitune. A suposta ameaça é o que teria motivado Zeitune a registrar um boletim de ocorrência contra Guti na última quarta-feira, 21/02.
 
Tenório conversou por telefone com o GuarulhosWeb no início da tarde desta segunda-feira, 26/02, e disse que só vai falar sobre isso quando for convocado oficialmente pelas autoridades. “Essa coisa de ameaça eu não posso dizer que houve. E eu só vou falar sobre isso quando os vereadores me chamarem ou para os policiais, já que eu deverei ser ouvido também por conta do BO”, disse.
 
O registro do BO aconteceu um dia antes de a Câmara Municipal abrir uma Comissão Especial de Inquérito (CEI) contra o vice-prefeito para investigar denúncia apresentada pelo vereador Marcelo Seminaldo (PT). Segundo o petista, 14 fragmentos de áudios chegaram de forma anônima até seu escritório com conversas gravadas supostamente por Zeitune, um interlocutor chamado “Marco” e um empresário, que não foi identificado. Nas gravações, segundo Seminaldo, Zeitune pede algo em torno de R$ 12 milhões ao empresário como ajuda para as campanhas eleitorais do próprio Zeitune, ao governo estadual, e da presidenciável Marina Silva.
 
Durante a sessão de quinta-feira, 22/02, na Câmara, a assessoria do vice-prefeito afirmou que a ameaça a Zeitune teria sido feita por Guti através de Tenório.. Nesta segunda-feira, em entrevista ao programa “O Fato em Debate”, da TV Destaque, Zeitune não citou o ex-secretário, alegando segredo de Justiça sobre o boletim de ocorrência. Mas confirmou que um interlocutor teria levado a ameaça até ele na sexta-feira, 16/2, e que a decisão de registrar o BO aconteceu após consulta a outros correligionários.
 

 

 

Insira seu comentário

Seja o Primeiro a comentar esta noticia

Insira um comentário