Guarulhosweb
   

Napoli marca no fim, bate a Juventus em Turim e fica só a um ponto da liderança

Redação Guarulhosweb    22/04/2018 19:06

 


"Temos um campeonato". O termo bastante utilizado no futebol para dizer que a disputa pelo título voltou a ficar aberta pode ser aplicada no Campeonato Italiano, a única das cinco maiores ligas nacionais da Europa a mostrar equilíbrio na luta pela taça de campeão. Neste domingo, mesmo atuando no Juventus Stadium, em Turim, o Napoli marcou um gol aos 44 minutos do segundo tempo, venceu a líder Juventus por 1 a 0 e está agora apenas um ponto atrás da primeira colocação, faltando quatro rodadas para o final da competição.

O gol de cabeça do zagueiro senegalês Koulibaly, após escanteio da direita, levou o Napoli aos 84 pontos, contra 85 da Juventus. Uma derrota, ou até mesmo um empate, deixaria a equipe de Turim muito próxima de conquistar o sétimo título italiano de forma consecutiva. Precisando muito da vitória, os napolitanos mostraram ousadia ao dominar boa parte do duelo e, de forma letal nos instantes finais, voltaram para casa vivos na luta pela taça que não ganham há 28 anos, quando o argentino Diego Maradona era o craque do time.

A disputa nas últimas quatro rodadas promete pegar fogo na Itália. No próximo final de semana, os dois rivais terão adversários complicados pela frente. A Juventus fará o clássico contra a Internazionale, no estádio Giuseppe Meazza, em Milão, e o Napoli enfrentará a embalada Fiorentina, em Florença. Dos três jogos restantes, cada um terá mais um desafio difícil como visitante, pela 37.ª e penúltima rodada: Roma x Juventus, em Roma, e Sampdoria x Napoli, em Gênova.

Em campo, o Napoli começou na base da pressão e dificultava a saída de bola da Juventus desde a defesa. Mas a primeira oportunidade do jogo foi do time de Turim, aos 16 minutos, com Miralem Pjanic. Em cobrança de falta, o meia bósnio acertou a trave esquerda do goleiro espanhol Pepe Reina. No minuto seguinte, foi a vez do centroavante Higuaín quase marcar. Após escanteio, o argentino finalizou e o zagueiro Albiol tirou a bola quase em cima da linha.

A partir daí, o Napoli passou a ser mais incisivo no ataque e começou a criar chances. Aos 20 minutos, o lateral-esquerdo português Mário Rui cruzou pela ponta esquerda e a bola foi direto para o gol - Buffon se esticou para fazer boa defesa. Três minutos depois, mais uma oportunidade com Marek Hamsík. O meia eslovaco recebeu um ótima passe de Mário Rui, invadiu a grande área e bateu cruzado. A bola raspou a trave direita e foi para fora.

Na segunda etapa, o panorama da partida era o mesmo. O Napoli fazia pressão para evitar o toque de bola da Juventus e buscava o ataque. Aos seis minutos, Hamsík recebeu bom passe de Insigne e bateu rasteiro. A bola foi para fora, mas assustou Buffon.

Depois dos 20 minutos, o técnico Maurizio Sarri começou fazer substituições e apostou na presença de área do centroavante polonês Milik no lugar da velocidade do belga Mertens. A ideia não deu muito certo e a Juventus passou ter mais espaço para criar. Não chegou a incomodar Reina, mas rondava mais a área napolitana.

Nos minutos finais, o Napoli foi para cima e teve a recompensa aos 44 minutos. Após cobrança de escanteio de Callejón pela direita, Koulibaly subiu livre de marcação na pequena área e cabeceou com força para o fundo das redes. Aí foi só segurar a pressão final da Juventus e comemorar a importante vitória em Turim, que não acontecia desde 2009.

 

 

Insira seu comentário

Seja o Primeiro a comentar esta noticia

Insira um comentário