Guarulhosweb
Guarulhosweb

Bolsas da Europa fecham em alta, com balanços e ajuda do câmbio

Gabriel Bueno da Costa    02/05/2018 14:45

 


As bolsas europeias fecharam com ganhos nesta quarta-feira, 2, influenciadas por resultados corporativos, mas também pelo recuo do euro durante o pregão, que ajuda as ações de exportadoras da região da moeda comum. O avanço do cobre ainda ajudou a praça londrina.

O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em alta de 0,65%, em 387,54 pontos.

Na agenda de indicadores, o Produto Interno Bruto (PIB) da zona do euro cresceu 0,4% no primeiro trimestre deste ano ante o anterior, com expansão anual de 2,5%. Os resultados vieram em linha com o previsto pelos analistas ouvidos pelo Wall Street Journal. A taxa de desemprego da região, por sua vez, manteve-se em 8,5% em março, como esperado. Além disso, a IHS Markit informou que o índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) do setor industrial caiu de 56,6 em março a 56,2 em abril, na mínima em 13 meses. Analistas previam 56,0. Na Alemanha, o PMI industrial caiu de 58,2 em março a 58,1 em abril, na mínima em nove meses, em linha com o esperado. Na Itália, o PIB do primeiro trimestre cresceu 0,3% ante o quarto trimestre de 2017, na preliminar. Economistas previam avanço de 0,2%.

Na bolsa de Londres, o índice FTSE-100 fechou em alta de 0,30%, em 7.543,20 pontos, após chegar a bater a máxima intraday em três meses. Nesse caso, papéis de mineradoras ajudaram, em dia positivo para o cobre e para o alumínio. Anglo American e Glencore subiram ambas 3,2%, enquanto Rio Tinto avançou 2,9%. Já Paddy Power Betfair recuou 6,3%, após a companhia informar que sua receita recuou 2% no primeiro trimestre.

Em Frankfurt, o índice DAX teve alta de 1,51%, a 12.802,25 pontos. Entre os papéis mais negociados, Steinhoff subiu 8,97%, Deutsche Telekom avançou 0,34% e E.ON teve ganho de 1,57%.

Na bolsa de Paris, o CAC-40 subiu 0,16%, a 5.529,22 pontos. Entre os bancos, BNP Paribas avançou 0,59%, mas Société Générale recuou 0,09%. O papel da Air France-KLM teve alta de 6,37%

O índice FTSE-MIB, da bolsa de Milão, teve ganho de 1,19%, a 24.265,61 pontos. Telecom Italia se destacou, em alta de 2,32%, e a petroleira Eni subiu 0,75%, mas Banca Carige recuou 1,11%.

Em Madri, o IBEX-35 avançou 1,09%, a 10.088,90 pontos. No setor bancário espanhol, Santander subiu 0,47% e CaixaBank, 3,19%, enquanto no setor de energia Iberdrola teve alta de 1,71%. Já o papel da Telefónica caiu 0,15%.

Em Lisboa, o índice PSI-20 foi na contramão dos demais e caiu 0,26%, a 5.498,05 pontos. Ibersol caiu 0,44% e Jerónimo Martins recuou 1,89%, enquanto Banco Comercial Português teve alta de 0,61%. (Com informações da Dow Jones Newswires)
copyright guarulhosweb

 

 

Insira seu comentário

Seja o Primeiro a comentar esta noticia

Insira um comentário