Guarulhosweb
WhatsApp:(11) 9 4702.3664

Jeep Renagade Custom 2.0 AT9 4x4, versão de entrada diesel que dá conta do recado

Ernesto Zanon    06/05/2018 11:40

 

Três anos após ser lançado no mercado brasileiro, o Jeep Renegade, o mais compacto da marca e primeiro fabricado no Brasil, venceu as desconfianças iniciais, superou alguns obstáculos impostos pelo mercado e se consolida como excelente opção para quem quer mais do que um SUV urbano. O GuarulhosWeb avaliou, durante uma semana, uma versão Custom com motorização 2.0 diesel, câmbio automático AT9 e tração 4x4. Trata-se do modelo de entrada entre os diesel, que sai por R$ 109 mil. 
 
Vale ressaltar que o Renegade conta com versões com motorização flex 1.8 e turbodisel 2.0, câmbios manual e automático de 6 ou 9 marchas, tração 4x2 ou 4x4. Daí, é possível entender que há opções de preços que variam entre R$ 75 mil e R$ 130 mil. Ou seja, o carro com a mesma nomenclatura oferece uma série de alternativas bem diferentes. Neste sentido, o Custom diesel se apresenta no meio do caminho, já que conta com ótimos motores e câmbio, além de tração 4x4, mas sem a oferta de muitos equipamentos tecnológicos e com o visual mais espartano.
 
Neste sentido, o Custom não faz feio. O design herdado dos mais remotos Jeeps “since 1941”, como frisa mensagem timbrada no painel dianteiro, acertou em cheio numa estilização que lhe imputou ares de modernidade. O resultado é perceptível nas ruas, com um grande número de Renegade (são mais de 110 mil já vendidos no país) rodando principalmente nas cidades, longe do que seria seu habitat natural. 
 
As principais mudanças nas versões Custom, consideradas de entrada (a 1.8 flex e a 2.0 diesel) aparecem na grade dianteiros, que tem acabamento preto e nas rodas de aro 16”. Porém, essas configurações Custom são as que contam com mais possibilidades de serem personalizadas ainda na fábrica, por meio dos pacotes da nova linha Jeep Authentic Accessories.
 
Já o desempenho do Custom 2.0 MultiJet II Turbodiesel AT9, tanto na cidade como na estrada, agrada demais. Por se tratar de um Jeep, ele já se impõe no trânsito urbano, devido à altura, que permite superar os obstáculos “naturais” das ruas, que exageram nas imperfeições do asfalto, no número de buracos e nas incômodas lombadas e valetas nossas de cada esquina. As trocas de marchas respondem ao pé e passam quase imperceptíveis. Numa rodovia, mesmo numa serra, basta pisar que o motorzão obedece. As arrancadas são tão precisas que há grande sensação de segurança numa ultrapassagem em pista de mão dupla, mesmo quando se parte de uma velocidade baixa e o espaço disponível antes da próxima faixa contínua é pequeno. 
 
Se agrada demais no desempenho, a versão Custom, por ser bem básica, deixa um pouco a desejar nos itens embarcados, ainda mais quando se considera que o investimento mínimo no modelo Turbodiesel chega próximo aos R$ 110 mil. De cara, o display central no painel é o básico dos básicos, sem muitas opções para conexões (inclusive o pareamento com smartphone só foi possível após muitas tentativas e quase desistência). Se quiser um pouco mais, ou abre a carteira para pegar uma outra versão ou embarca nas opções oferecidas nos pacotes de acessórios. 
 
A linha Jeep Authentic Accessories amplia as chances de o cliente imprimir um toque mais pessoal ao SUV. São pacotes de acessórios, instalados na fábrica, a preços competitivos e voltados a diferentes perfis. Alguns kits que já estavam disponíveis dentro do programa Custom Shop Mopar continuam a ser oferecidos, como Landscape, Protection e Audio. Mas a melhor notícia é que foram criados quatro novos pacotes exclusivos para as versões Custom:
 
Bike - formado por barras transversais, suporte para bicicleta e adesivos decorativos com o tema mountain bike, é focado em quem tem o ciclismo como estilo de vida;
Traveler - esse kit composto por estribos laterais, barras transversais e bagageiro de teto foi pensando em quem viaja médias e longas distâncias com frequência;
Protection Plus - formado por frisos laterais, protetores de soleiras e adesivo no capô, o pack traz mais robustez, além do visual diferenciado;
Liberty - aqui, o objetivo é sofisticar o Renegade, com central multimídia Mopar, rodas aro 17” do Trailhawk, revestimento especial dos bancos, emblemas pintados de cinza e, na versão Flex, barras longitudinais de teto.
 
A linha 2018 do Jeep Renegade tem os seguintes preços sugeridos:
Custom 2.0 AT9 4x4 – R$ 108.990 (modelo avaliado)
1.8 AT6* – R$ 69.990
Custom 1.8 MT5 – R$ 74.490
Sport 1.8 MT5 – R$ 82.990
Sport 1.8 AT6 – R$ 89.990
Longitude 1.8 AT6 – R$ 94.990
Night Eagle 1.8 AT6 – R$ 96.490
Limited 1.8 AT6 – R$ 99.990
Longitude 2.0 AT9 4x4 – R$ 118.690
Night Eagle 2.0 AT9 4x4 – R$ 120.190
Limited 2.0 AT9 4x4 – R$ 124.990
Trailhawk 2.0 AT9 4x4 – R$ 129.990
* venda exclusiva para PCD
 
copyright guarulhosweb

 

 

Insira seu comentário

Seja o Primeiro a comentar esta noticia

Insira um comentário