Guarulhosweb
WhatsApp:(11) 9 4702.3664

Briga em bar no Santa Mena termina com morte de PM na noite deste sábado

Redação Guarulhosweb    06/05/2018 12:04

 

O soldado Kevin Timóteo da Silva, de 23 anos, do 31º BPM, morreu após ser baleado em um bar na rua Anice, na altura do nº 200, no Jardim Santa Mena, em Guarulhos, por volta das 22h44 deste sábado. 
 
A Polícia Militar informou que o soldado estava de folga em um bar quando se desentendeu com um casal. O homem entrou em luta corporal com Kevin, conseguiu pegar arma da cintura do policial e em seguida disparou, atingindo o abdômen dele. O policial foi socorrido ao pronto socorro do Hospital Padre Bento e foi submetido a uma cirurgia para a retirada do projétil, mas não resistiu ao ferimento e morreu.
 
Uma testemunha ligou para a polícia e passou a placa do carro, modelo Gol, na cor vermelha, em que o casal fugiu. Assim que o carro passou pelo radar, policiais do 5º BPM  receberam o alerta. Toda a fuga foi rastreada desde Guarulhos, onde aconteceu o crime.
 
A prisão ocorreu na Marginal Tietê, em frente ao Sambódromo do Anhembi. Mas a perseguição começou bem antes. Foram pelo menos quatro quilômetros em que ele se recusou a parar o carro. Bruno Neves, de 31 anos, já era procurado da justiça. Ele deve R$ 19 mil de pensão alimentícia. A mulher que estava com ele foi ouvida como testemunha e liberada em seguida.
 
Bruno vai responder por assassinato e foi para a cadeia, por conta da dívida de pensão. Ainda segundo informações da polícia, o homem estava com a mão sangrando, devido a um disparo de arma de fogo. O caso foi registrado no 13º Distrito Policial da Casa Verde.
O corpo do soldado Kevin Timóteo da Silva está no IML (Instituto Médico Legal) de Guarulhos e aguarda para passar pelos exames.
copyright guarulhosweb

 

 

Insira seu comentário

Todos os comentários e opiniões expressas são de inteira responsabilidade dos autores.

Comentários:

  1. ivonete aparecida rodettes 07/05/2018 13:40

    Triste realidade

    Meus Pêsames ao familiares do PM e que o assassino pague pelo que fez.

Insira um comentário